LaVine e Mirotić são mandados para a G League

Pior ataque, terceira pior defesa e pior campanha da NBA, com apenas três vitórias em 20 partidas. Ruim, ruim, ruim. Essa é a palavra que define a atual temporada do Chicago Bulls, e que pelo visto vai assombrar a franquia por anos ainda. Totalmente focada em um rebuild, a equipe hexacampeã da liga se desfez de Jimmy Butler, Dwayne Wade e Rajon Rondo na última free agency, os principais jogadores do time até então. A única notícia animadora para o torcedor é o bom desempenho do rookie Lauri Markkanen, um ala-pivô de 20 anos que acumula médias de 14.3 pontos e 8.2 rebotes por jogo.

Os principais nomes dos Bulls para esta temporada eram Zach LaVine, vindo do Minnesota Timberwolves, e Nikola Mirotić. Entretanto, ambos estavam no departamento médico e sequer entraram em quadra pela franquia. O primeiro sofreu uma lesão no ligamento cruzado do joelho esquerdo, em fevereiro de 2017, e voltou aos treinos há duas semanas. Já o ala-pivô teve uma concussão e uma fratura no rosto após uma briga com seu companheiro de time Bobby Portis. Mirotić, além de ter aceitado o pedido de desculpas de Portis, está treinando desde semana passada. Para recuperaram o ritmo de jogo, os Bulls decidiram enviar LaVine e Mirotić para sua franquia na G League, o Windy City Bulls. Esta categoria tem como propósito abrigar jogadores com pouco espaço na NBA, para que possam atuar e evoluir como atletas. Mais recentemente, a ideia de jogar na liga de desenvolvimento vem sendo menos “dengradatante” para o status dos jogadores, lembrando que Tony Parker e Joakim Noah passaram por lá.

Quando voltar à plena forma física, LaVine provavelmente será o ala-armador titular na rotação dos Bulls. Mirotić, por outro lado, irá disputar espaço com Markkanen e Portis na posição de ala-pivô.

A franquia de Illinois volta à quadra nesta sexta-feira (01), quando recebe o Sacramento Kings (6-15) às 23h. Na noite desta quinta-feira (30), o Chicago perdeu para o Denver Nuggets (12-9) por 111×110, com direito a game winner de Will Barton.

%d blogueiros gostam disto: