Previsão da Temporada 2017-18: Oklahoma City Thunder

Chegou a hora de falarmos de uma das grandes equipes da conferência oeste, Oklahoma City Thunder, equipe que tem ido aos playoffs quase que regularmente desde a temporada 2009/10 e que deve ser uma das grandes atrações desta temporada.

Fundado em 1967 na cidade de Seattle, a franquia se mudou para Oklahoma City na temporada 2008/09 e de lá pra cá tem tido certa regularidade em conseguir uma vaga para os playoffs. Na temporada 2011/12, o Thunder teve uma das melhores temporadas de sua pequena história na nova cidade chegando a final da NBA contra o Miami Heat de LeBron James, Dwyane Wade e Cia perdendo a série em cinco jogos.

Desempenho na temporada 2016-17 (47-35)

Com a saída de Kevin Durant na free agency da temporada passada, todos sabiam que Russel Westbrook seria o novo “dono” do time e que seus números seriam avassaladores e foi exatamente o que aconteceu.

Apesar de o Thunder ter se esforçado para reforçar o time, a equipe foi durante toda a temporada extremamente dependente de seu astro, que teve uma temporada espetacular quebrando recordes após recordes e estabelecendo uma das maiores temporadas individuais de um atleta na história da NBA.

O Thunder fechou a temporada regular com 47 vitórias e 35 derrotas, terminando na sexta colocação geral da conferência oeste. Nos playoffs, a equipe enfrentou o Houston Rockets de James Harden e cia, perdendo a série por 4 a 1. Russel Westbrook terminou a temporada com 42 triplo-duplos, estabelecendo assim um novo recorde na NBA que até então pertencia a Oscar Robertson. Além de ter quebrado o recorde de Oscar Robertson de maior número de TDs em uma única temporada, Westbrook também conseguiu terminar a temporada com médias de triplo-duplo (31,6 ppg, 10,7 rpg e 10,4 apg), igualando-se ao próprio Oscar Robertson como os únicos atletas na história da NBA a terem conseguido alcançar o feito.

Russel Westbrook foi coroado como o MVP da temporada 2016/17, terminando oficialmente uma temporada excelente para o melhor jogador da franquia apesar de a equipe não ter passado da primeira fase dos playoffs.

Elenco

– Armadores: Isaiah Canaan, Russel Westbrook, Semaj Christon e Raymond Felton;

– Alas-armadores: Terrance Fergunson (Rookie), Álex Abrines, André Roberson e Daniel Hamilton (Rookie);

– Alas: Josh Huestis, Paul George e Kyle Singler;

– Alas-pivôs: Jerami Grant, Carmelo Anthony e Patrick Patterson;

– Pivôs: Dakari Johnson (Rookie), Steven Adams e Nick Collinson;

– Técnico: Billy Donovan

OBS: Em negrito o provável time titular.

 

Jogador Chave

Apesar das excelentes trocas do Thunder trazendo Paul George e Carmelo Anthony, o grande destaque do Thunder ainda é Russel Westbrook.

Depois de ter uma incrível média de triplo duplo na temporada passada, ainda é cedo para afirmar como Westbrook vai atuar nesta temporada. O mais provável é que não repita os mesmos números agora que George e Anthony estarão em quadra para o ajudar, contudo, Westbrook será um fator importantíssimo para a equipe chegar o mais longe possível nesta temporada.

Análise

Sam Presti. Esse nome será muito citado nesta temporada, para o bem ou para o mal. Presti, general manager do Oklahoma City Thunder, fez as maiores movimentações na offseason em questão de impacto e conseguiu trazer duas das maiores estrelas da liga para o Thunder, enviando jogadores considerados medianos e ainda sem incluir picks de primeiro round. Apesar do grande risco envolvido nestas operações, a chance de dar certo é muito grande.

A grande estrela do Indiana Pacers, Paul George, chegou ao Thunder um dia antes do inicio da free agency através de uma troca surpreendente pelo “baixo custo” para o Thunder. Nos últimos dias, a equipe voltou a surpreender a liga ao executar outra troca de considerável impacto no elenco, enviando Enes Kanter e Doug McDermott ao Knicks por Carmelo Anthony.

Com mais dois all-stars no elenco, as projeções para o Thunder subiram consideravelmente, sendo considerado até como uma das cinco melhores equipes da liga. Além destas adições destacadas, o Thunder também trouxe Patrick Patterson e Raymond Felton via free agency além de assinar um contrato não garantido com Isaiah Canaan para o training camp.

Com a renovação de contrato do grande astro da franquia, Russel Westbrook, as expectativas são de que o Thunder chegue muito longe nesta temporada.

As previsões mais otimistas preveem a equipe com algo em torno de 55 vitórias na temporada. O mais provável porém é que a equipe fique perto das 50 vitórias e alcance os playoffs nas quatro primeiras colocações do oeste.

Confira abaixo as 10 melhores jogadas do OKC Thunder na temporada 2016-17:

%d blogueiros gostam disto: