Previsão da Temporada 2017-18: Denver Nuggets

Os Denver Nuggets são uma equipe com sede em Denver, Colorado. Os Nuggets competem na NBA como uma equipe membro da Divisão Noroeste da Conferência Oeste da liga. A equipe foi fundada como Denver Larks em 1967 como uma franquia charter da Associação Americana de Basquete (ABA), mas mudou seu nome para Rockets antes da primeira temporada. Em 1974 mudou o nome para os Nuggets. Após a mudança de nome, os Nuggets jogaram a final do Campeonato da ABA em 1976, perdendo para os New York Nets.

A equipe teve alguns períodos de sucesso, se qualificando para os Playoffs da ABA em todas as temporadas de 1967 a 1976, onde perdeu nas finais. A equipe se juntou à NBA em 1976 após a fusão da ABA-NBA e se qualificou para os playoffs da NBA em nove temporadas consecutivas na década de 1980 e dez temporadas consecutivas de 2004 a 2013. No entanto, nunca fez uma aparição nas finais do campeonato desde o seu último ano na ABA.

Os Nuggets jogam seus jogos em casa no Pepsi Center, arena que compartilham com as equipes do Colorado Avalanche da National Hockey League (NHL) e o Colorado Mammoth da National Lacrosse League (NLL).

Hoje o Denver Nuggets é a vigésima segunda equipe mais valiosa da NBA segundo a Forbes, com um valor estimado de U$890 milhões.

Desempenho na Temporada 2016-17 (40-42)

Danilo Gallinari e Wilson Chandler,  dois veteranos da equipe, tiveram uma temporada saudável não sofrendo nenhuma lesão séria e fizeram grande importância na rotação da equipe. Gallinari jogou em 63 partidas e foi o maior pontuador da equipe com média de 18.2 pontos por partida, enquanto Chandler, após ficar de fora na temporada 2015-16, teve bom rendimento.

Nikola Jokic pode ter se tornado o jovem de maior prestígio na equipe, começou a temporada como um dos jovens potenciais do elenco e terminou como principal franchise player. O rendimento do pivô dos Nuggets após o All Star Game foi surpreendente, fazendo-o finalizar a temporada como um dos grandes destaques da posição. Entretanto, outros nomes também conseguiram causar uma boa impressão. Gary Harris, 22 anos, fechou a temporada como o quarto maior pontuador da equipe, com média de 14.9 pontos por partida.

Emmanuel Mudiay não apresentou o rendimento esperado quando a equipe do Colorado o escolheu com a sétima escolha geral do NBA Draft de 2015. Em seu segundo ano, esperava se uma leve evolução, mas Mudiay registrou médias de pontos, assistências e roubos de bola menores do que em seu primeiro ano, além participar de um número menor de partidas.

A ofensiva dos Nuggets funcionou muito bem, fazendo a equipe terminar com a terceira maior média de pontos por partida, com 111.7, além de distribuir pouco mais de 25 assistências por jogo (segunda melhor marca da temporada). Nos rebotes, a equipe do Colorado teve média de 46.4 bolas recuperadas e ficou classificada como a segunda melhor equipe em rebotes, ficando atrás apenas para o Oklahoma City Thunder.

Se nos rebotes as coisas foram boas para os Nuggets, na defesa nem tanto. A equipe sofreu uma média de 111.2 pontos por partida, se classificando como a quarta pior defesa da liga. As equipe fechavam as partidas com uma média de 47 por cento nos arremessos de quadra e 37 por cento nas bolas de três sobre a equipe do Colorado.

Elenco

Não se pode ignorar o fato de que a equipe perdeu um dos seus principais pontuadores com a saída de Gallinari. A chegada de Paul MiIlsap, como o reforço de peso procurado pela equipe, e a manutenção do jovem núcleo da equipe com muitos jogadores com característica ofensiva, não deve deixar a falta de Gallinari ser o maior problema para a equipe do Colorado.

A expectativa é que, mais uma vez, os Nuggets melhorem seus registros em relação a temporada passada. Paul Millsap, apesar de veterano, ainda é um dos melhores na sua posição e será um exemplo de alto nível para liderar os jovens potenciais do elenco, principalmente Jokic, com quem dividirá o garrafão.

Equipe 2017-18: Jamal Murray, Malik Beasley, Will Barton, Jameer Nelson, Emmanuel Mudiay, Gary Harris, Josh Childress, Paul Millsap, Tyler Lydon, Juan Hernangomez, Darrell Arthur, Trey Lyles, Kenneth Faried, Wilson Chandler, Mason Plumlee e Nikola Jokic.

Jogador Chave

A importância de seguir com o processo de reconstrução com algum jogador que seja o franchise player da equipe e o jogador no qual o front office irá confiar para formar um elenco em volta de si é latente. E parece que a equipe dos Nuggets já encontrou este jogador em Nikola Jokic, após a última temporada.

Na temporada 2016-17, Jokic começou como um dos jovens potenciais do elenco e terminou como franchise player. O pivô evoluiu durante a temporada e seu rendimento após o All Star Game impressionou a todos na liga. Jokic finalizou a temporada com média de 16.7 pontos, 9.8 rebotes, 4.9 assistências o que o deixou como um dos grandes destaques na posição.

Mesmo com a chegada de veteranos como Millsap e potenciais jovens que podem surgir durante a temporada, Nikola Jokic parece que terá o status de jogador no qual os fãs dos Nuggets irão depositar suas fichas nos próximos anos.

Análise

Desde 2014-15, os Nuggets vem melhorando sua campanha na temporada regular. Na temporada 2016-17, ainda não foi suficiente para conquistar uma vaga nos playoffs, mas foi o mais perto que a equipe chegou nos últimos anos. Mesmo sem ter alcançado o seu principal objetivo, existem outros pontos conquistados que devem ser comemorados, principalmente se levarmos em conta que a equipe do Colorado ainda passa por um processo de reconstrução do elenco.

Os Nuggets parecem saber qual a direção para alcançar seus objetivos e isso é importante para uma equipe que procura estabelecer uma nova identidade. A equipe seguirá desenvolvendo seus jovens dentro de um elenco que possui uma boa mistura com veteranos, resultando em um conjunto capaz de finalmente chegar aos playoffs, após chegar muito próximo nos últimos anos.

Kevin Pelton da ESPN está esperançoso nas projeções para a equipe de Colorado para a temporada 2017-18 e acredita que os Nuggets conquistarão a tão sonhada vaga nos playoffs, vencendo mais partidas do que no ano passado, e prevendo uma média de 47,2 vitórias. Mesmo com uma Conferência Oeste super disputada, acredito também na possibilidade da conquista de uma vaga nos playoffs por parte dos Nuggets e prevejo uma média de 45 vitórias.

%d blogueiros gostam disto: