Um GM que ama sua equipe

A pré-temporada 2017-18 do Los Angeles Lakers teve início nessa segunda-feira, na Califórnia. No novo centro de treinamentos da universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA), jogadores, técnico e o front office da franquia foram entrevistados pelos jornalistas presentes. O General Manager, Rob Pelinka, falou sobre as expectativas com a rejuvenescida e melhorada, equipe do Lakers.

Após ver o musical ‘Hamilton’, Pelinka conseguiu inspiração para imaginar como será a temporada da franquia. Além disso, garantiu que, mesmo com uma Conferência Oeste fortalecida, a equipe não deixará a desejar para nenhum adversário e mandou um recado para os torcedores:

“Jovens, aguerridos e famintos (por vitória). Essa é a identidade dos nossos Lakers na temporada. Quando as equipes nos enfrentarão, verão um novo nível de competição e um novo nível de dedicação todas as noites. A garantia que vou dar é que os fãs adorarão assistir ver este time jogar”.

Sobre jovens, Rob destacou Lonzo Ball Brandon Ingram, as duas maiores esperanças do futuro do Lakers. Para ambos, Pelinka vê dois tipos de liderança que, juntos, ajudarão o grupo nessa temporada:

“Lonzo tem um estilo de liderança único. É um estilo contagioso de liderança. Ele não é muito vocal, ou com uma grande personalidade, mas da maneira que é tratada, é uma confiança calma, uma humildade que atrai os outros meninos. É um estilo de liderança talvez diferente de outros na NBA, mas é muito eficaz. Com Brandon Ingram, a palavra que vem à mente é a liderança. Ele é um dos outros líderes. Ele é altamente competitivo, e nos jogos na prática, ele é o cara que te enfrenta, tentando superá-lo. Ele prometeu vir aqui e trabalhar todo o verão. Brandon é um cara quieto. Nós temos vários caras que lideram pelo exemplo, e acho que é uma maneira poderosa de liderar, mas acho que a melhoria que vimos em suas habilidades, força e nível de confiança são incríveis”.

Um ponto em comum entre Luke Walton, Pelinka e Magic Johnson, é sobre a defesa. Os três concordam que a produção defensiva do Lakers tem que melhorar nessa temporada. Na temporada passada, a franquia sofreu em média, 111 pontos por partida.

Magic deixou claro que há duas coisas de que dependeremos: uma é a defesa. Trazendo jogadores como Kentavious Caldwell-Pope, Andrew Bogut, eles têm essa mentalidade defensiva, eles são jogadores que têm uma mentalidade que pode filtrar para toda a equipe. A defesa é a primeira, e a segunda é aumentar o ritmo. Vamos jogar rápido, e a bola virá até você. Se você não está olhando por cima do ombro, a bola irá bater em você. Nós o vimos em Las Vegas e Lonzo é claramente o líder desse estilo. Nossos outros guardas, Tyler Ennis, Jordan Clarkson, Briante Weber, disseram-lhes que, quando entram no jogo, têm de manter o ritmo e jogar dessa forma” – comentou o GM do Lakers.

Nossa ênfase vai ser defender, defender, e defender e jogadores que estejam empenhadas em defender bem vão ter um arremesso melhor do que os jogadores que não estão dando o mesmo esforço na defesa. Nós iremos tentar diferentes formações, grupos diferentes, mas eles estiveram trabalhando tão duro durante todo o verão, eles ficaram ansiosos por estar aqui finalmente. Eles conseguem fazer isso de verdade agora” – afirmou Walton.

Pelinka ainda relembrou o que Bill Bertka, lenda do Lakers, revelou que estava surpreso com a entrega do elenco da franquia para essa temporada:

Quando você olhar para nossos jogadores, esse é o sentimento que você receberá: ‘Uau, isso é algo diferente’. Esta é uma nova mentalidade do Lakers. E você vai querer ver como esse processo acontecerá”.

Por fim, o General Manager do Lakers analisou o futuro da franquia. Comemorando o núcleo jovem montado, Pelinka relembrou o espaço na folha salarial para contratar duas estrelas na próxima temporada, mas também levantou outras possibilidades para o uso desse espaço valioso no cap:

Estamos nesta incrível posição, que é muito rara na NBA, na qual temos um núcleo jovem muito, muito bom e uma situação salarial extremamente saudável. Conseguir essas duas coisas ao mesmo tempo é bastante difícil, mas essa foi a visão da Magic e agora temos a oportunidade de chegar em 1º de julho de 2018, ver quem está no mercado e, em seguida, construir nossa equipe com esses dois espaços para pagarmos os máximos que temos, que poderia ser para dois jogadores, para vários jogadores, ou que poderiam ser usados ​​para renovar alguns de nossos próprios jogadores. Temos a flexibilidade para manter o núcleo jovem intacto e construir com a flexibilidade salarial”.

%d blogueiros gostam disto: