Opinião: Consertando o passado, mas prejudicando o futuro?

Antes de falar do desempenho do Lakers no Draft – virá em breve aqui no TimeOut Brasil – não poderia deixar passar o movimento que a franquia fez na terça-feira (20). Em uma troca com o Brooklyn Nets, Los Angeles cedeu Timofey Mozgov e D’Angelo Russell e recebeu Brook Lopez e a 27ª escolha de primeira rodada do Draft.

O contrato feito com o pivô russo foi um dos piores da história do Lakers, e ninguém questiona. Assim como ninguém questiona que era necessário se livrar dele, não só pelo decréscimo técnico que ele apresentou em quadra e pelo altíssimo salário, como também pelas últimas declarações dele em que desvalorizou a franquia e lamentou ter vindo para o Lakers.

Porém, ao tentar consertar um erro da gestão passada, em que Mitch Kupchak e Jim Buss comandavam, Magic Johnson e Rob Pelinka podem ter cometido um erro que afetará o futuro do segundo maior campeão da NBA. Russell teve um grande segundo ano no Lakers, comandou bem a equipe em quadra e teve bons números. Aqui no Brasil, D’Angelo era super querido pelos torcedores do Lakers – incluindo este que vos fala – e era apontado como um futuro franchise player da franquia.

Ao trocá-lo junto com Mozgov para um dos piores times da NBA, Rob e Magic mostraram que não conseguiram reverter a imagem ruim de Russell na liga e que estão desesperados para trazer uma estrela (Paul George) mesmo sabendo que talvez não seja possível, ainda, derrubar a soberania de Golden State no Oeste. Pior, podem estar colocando em risco todo um plano de rebuild feito, que custou temporadas sofríveis, com torcedores somente comemorando posições e escolhas de Draft.

Óbvio que o Lakers precisa voltar a ser grande na NBA. Mas não a qualquer preço. Não podendo prejudicar o futuro da franquia. Além disso, a dupla que comanda o basquete de Los Angeles conseguiu trazer uma responsabilidade enorme para cima deles, tendo obrigatoriamente que arranjar, pelo menos, uma estrela até a próxima temporada. Tiraram a responsabilidade que estava com o Indiana Pacers e trouxeram para si em um movimento para lá de evitável.

Por fim, reitero que ainda apoio Rob Pelinka e Magic Johnson (até porque mostraram que são capazes, como nesse Draft), porém eles têm que relembrar que o Lakers tem garotos talentosos e não se pode colocar tudo a perder só por causa de uma ou duas estrelas. Os próximos dias serão fundamentais para a definição do que a franquia deseja para a temporada 2017/2018, e os torcedores esperam que o futuro não seja mais afetado.

%d blogueiros gostam disto: