Entrevista: Técnico Gustavo de Conti, o Gustavinho

A equipe do Paulistano, chega a mais uma final de NBB. A equipe paulista fez uma excelente semifinal contra o E.C Vitória e venceu as três primeiras partidas, assim aguarda Pinheiros ou Bauru na grande finalíssima.

Um profissional de muita experiência, personalidade e garra, Gustavo de Conti, o Gustavinho, conduziu sua equipe para uma excelente posição no campeonato. Aos 37 anos, o treinador se prepara para a sua segunda final de NBB. Com uma campanha de 16 vitórias e 12 derrotas, a equipe do Paulistano terminou a fase de classificação do campeonato na sexta colocação.

Nesta entrevista, Gustavinho relembra sua trajetória durante a temporada, fala da relação com seus atletas e torcida.

Rodrigo Lazarini: Depois de uma série complicada contra Franca, fechada em 5 jogos, o que mais lhe chamou atenção na postura da equipe para conseguir vencer os três jogos contra o Vitória? 

Gustavo de Conti: A equipe saiu muito fortalecida e muito confiante da série com Franca. Eles foram uma equipe muito competitiva e muito dura de ser batida. Ganhamos duas partidas fora de casa, em um ginásio que não é muito normal os visitantes vencerem, Ainda mais em um playoff, então saímos muito confiantes e muito fortalecidos das quartas de final.

RL: Hoje, você conta com um trio de jovens talentos em grande forma, como é a sua relação com Yago, Lucas Dias e Georginho?

GdC: Minha relação com eles é a mesma do que os outros jogadores. É claro que por
Serem jovens precisam de um pouco mais de orientação sobre alguns aspectos e situações que nunca vivenciaram, mas assim como os outros jogadores da equipe, são jovens muito talentosos e com muita coragem.

RL: Mesmo com a baixa idade, Lucas e Georginho conseguem entender a importância que tem para a equipe e para o seu trabalho tático? 

GdC: Conseguem sim. Um dos grandes diferenciais da nossa equipe, é que todos sabem o seu papel, tanto dentro, quanto fora da quadra.
Perdemos 6 jogos seguidos durante a temporada e isso nos deixou bem atentos a todas essas questões de função dos jogadores na equipe.

RL: A equipe do Paulistano terminou a fase de classificação do NBB em sexto lugar e conseguiu chegar a final. Como você analisa essa performance?

GdC: Nós tivemos uma corrida de 9 vitórias nos últimos 10 jogos da fase de classificação. Nossa equipe foi melhorando e crescendo muito durante o NBB. Por serem jogadores jovens, não tínhamos muito lastro para evoluir, é isso aconteceu. Nos playoffs, ganhamos confiança e estamos na final, jogando um bom basquete.

RL: Você conseguiu trazer os torcedores de volta para o ginásio, qual a importância da torcida para a equipe nessa final?

GdC: Foram os jogadores que conseguiram isso. Eles que jogam e ganham. Nossa equipe teve boa visibilidade essa temporada, muito pela curiosidade de assistir jovens jogadores surgindo com força.
A importância de ter gente te apoiando no ginásio é muito grande. Anima, empurra, motiva.

RL: Para finalizarmos, como você avalia o treinador Gustavo de Conti que chegou a final de 2013/14 para o treinador desta temporada?

GdC: São alguns anos e momentos que vamos agregando experiência, conhecimento, etc. Nesse período participei de um Campeonato Mundial e de uma Olimpíada, entre outras clínicas e jogos importantes. São coisas que sem dúvida agregam na formação e desenvolvimento de um treinador.

%d blogueiros gostam disto: