7 coisas que aconteceram na partida entre Knicks e Hawks

Atlanta Hawks e New York Knicks fizeram uma das partidas mais longas e emocionantes dessa temporada. Depois de empatarem no tempo regulamentar por 104 a 104, o Hawks derrotou o Knicks por 142 a 139 depois de 4 prorrogações. Foi a primeira vez que isso ocorria desde a vitória do Detroit Pistons sobre o Chicago Bulls, por 147 a 144, no dia 18 de dezembro de 2015. Muitas coisas aconteceram na 1 hora e 8 minutos de jogo, e vamos falar sobre as 7 coisas que aconteceram na partida de ontem.

1. Atuação de Paul Millsap

Os números de Paul Millsap, ala-pivô do Atlanta Hawks, foram uma coisa de louco. Terminou com 37 pontos, 19 rebotes, 7 assistências, 1 roubada de bola, 1 toco e 3 turnovers em incríveis 60 minutos. Exatamente: SESSENTA MINUTOS! O jogador atuou por 1 hora e se tornou o 13º jogador desde 1983 na história da NBA a jogar 60 minutos, empatando o recorde da franquia neste quesito.

2. Carmelo Anthony forçou 2 vezes a prorrogação

Um dos grandes nomes nos rumores de troca, Carmelo Anthony fez o que pode ser a sua melhor partida na temporada. Terminou o confronto com 45 pontos, 6 rebotes, 4 assistências, 1 toco e 3 turnovers, convertendo 50% de seus arremessos (18 de 36) e conseguindo levar a partida do último quarto para a primeira prorrogação e também da primeira para a segunda prorrogação.

3. Quatro jogadores do Knicks expulsos com limite de faltas

Mesmo jogando por 46 minutos e feito a melhor partida da temporada, Carmelo Anthony atingiu as seis faltas na segunda prorrogação. Antes dele, Kristaps Porzingis fez a 6ª falta quando restava 1:30 minutos para acabar o último quarto. Joakim Noah excedeu o limite de faltas com apenas 1 minuto da terceira prorrogação e Kyle O’Quinn conseguiu repetir o feito de seus outros companheiros quando restavam 1:14 minutos para encerrar a partida.

Mas poderia ter sido pior, já que Courtney Lee e Brandon Jennings conseguiram ter cinco faltas cometidas cada um. Se ambos os jogadores fossem expulsos, significaria de todos os titulares do Knicks seriam expulsos por problemas de falta.

Pelo lado do Atlanta Hawks, Dwight Howard cometeu seis faltas enquanto Tim Hardaway Jr. e Paul Millsap tiveram quatro faltas.

4. Quase teve 5 prorrogações

Isso mesmo! Depois de 4 prorrogações, Courtney Lee esteve perto de levar a partida para mais cinco minutos. A bola tocou no aro e não caiu não só uma, mas duas vezes, decretando então a vitória do Hawks em cima do Knicks. Caso tivéssemos a 5ª prorrogação, seria a primeira partida desde 1989.

5. O herói que virou vilão

Antes de errar a cesta do empate, Courtney Lee acertou uma cesta de 3 para empatar a partida e levar para a 3ª prorrogação. Uma pena que o arremesso na 4ª prorrogação não entrou.

6. Quarta prorrogação espetacular

A sequência de pontos nos cinco minutos finais de jogo foram incríveis. Se um jogador do Hawks errava algum arremesso, os jogadores do Knicks repetiam a mesma coisa. Se acertassem, os adversários acertavam também. O último período de jogo acabou 12 a 9 para os donos da casa, mas não deixou de ser incível.

7. Twitter do Atlanta Hawks

No futebol, quando acontece um empate em competições de mata-mata, ocorre a disputa de penaltis para saber qual dos dois times sairá com a vitória. O Atlanta Hawks postou em seu perfil no Twitter quando o jogo iria para a disputa de pênaltis, já que a decisão para saber quem levaria a melhor demorou mais do que o esperado.

%d blogueiros gostam disto: