Road to Glory – Kobe Bryant

No segundo episódio da série Road to Glory, no qual abordaremos uma época em que os astros ainda não eram tão conhecidos ou badalados como são hoje, detalharemos suas carreiras no high school e college basketball. Vamos passar por todos os anos da carreira do jogador, mostrar suas estatísticas e algumas curiosidades.

Nesse novo texto, falaremos sobre o lendário Kobe Bryant. Espero que vocês gostem da leitura.

Kobe Bean Bryant nasceu em 23 de agosto de 1978, em Filadélfia, Pensilvânia. Seus pais, Joe e Pam, tinha duas meninas chamadas Sharia e Shaya, deixando Kobe como o terceiro e último filho. O pai de Kobe, Joe Bryant, era uma lenda nas quadras da Philly John Bartram High School. Depois de se formar na Universidade La Salle, “Jellybean Joe” teve um destaque no Houston Rockets, onde obteve médias de 8,7 pontos. Quando os Rockets não renovaram o seu contrato, ele assinou com uma equipe em Rieti, Itália. Dentro de alguns meses, todos estavam falando bem o idioma italiano.

Depois de Joe aposentado, a família decidiu fazer um retorno permanente para os Estados Unidos. Neste ponto, Shaya e Sharia estava pensando em faculdade, e Kobe estava pronto para começar o ensino médio. Joe aceitou o cargo de treinador assistente na Universidade La Salle e os Bryants compraram uma casa em Ardmore, cerca de 16 quilômetros longe do centro de Filadélfia. Quando se matriculou na Lower Merion High School, Kobe fez a estreia no time de basquete do colégio Aces como um freshman e naquele ano, a equipe não foi boa. Na verdade, ela teve um desempenho medíocre, chegando a impressionante recorde de 4-20.

Porém no seu primeiro ano, Kobe estava se sentindo confortável em quadra e decidiu praticar movimentos como armador.

O treinador Gregg Downer gostou das dificuldades que ele apresentou aos adversários. Ele afirmou: “Eu vi um monte de jogadores no ensino médio, mas eu nunca vi ninguém tão bom como Kobe”.

Na temporada como sophomore, a equipe melhorou bem e conseguiu a marca de 20-6. A temporada como júnior, já mostrava uma grande evolução na equipe e como era importante a presença do Kobe. Os Aces alcançaram a marca de 26-5 e as quartas de final do estado.

Mas Kobe Bryant se destacou mesmo no high school, em seu ano como sênior. Quando ele teve médias de 31,1 pontos, 10,4 rebotes e 5,2 assistências e foi nomeado como Pennsylvania Player of the Year. Naquele ano, Bryant levou os Aces (31-3) para seu primeiro título estadual em 53 anos. Durante aquela campanha, ele teve médias de 30,8 pontos, 12 rebotes, 6,5 assistências, 4,0 roubos de bola e 3,8 tocos. Liderando os Aces para um recorde de 31-3.
Abaixo temos um vídeo raro de um jogo de playoffs daquela campanha:

Já no acampamento Adidas ABCD de 1995, Bryant ganhou o prêmio MVP, enquanto jogava ao lado do futuro companheiro de equipe Lamar Odom.

Vale ressaltar, que Bryant levou Lower Merion a um recorde de 77-13 nos três anos que passou por lá e jogou nas cinco posições.

http-%2f%2fa-amz-mshcdn-com%2fwp-content%2fuploads%2f2015%2f11%2fkobe20

Enquanto estava ainda no high school, o então treinador do 76ers, John Lucas, convidou Bryant para trabalhar com a sua equipe. Onde jogou um one-on-one com Jerry Stackhouse.

Isso atraiu a atenção de vários recrutadores universitários, como: Duke, Michigan, North Carolina e Villanova. No entanto, quando Kevin Garnett (que saiu direto do high school) foi escolhido na primeira rodada do Draft da NBA, ele começou a considerar seriamente ir direto para a liga profissional.

Ele terminou sua carreira como o maior pontuador de Southeastern Pennsylvania de todos os tempos com um recorde de 2.883 pontos, superando Wilt Chamberlain e Lionel Simmons.

Bryant recebeu vários prêmios no seu último ano de high school, incluindo ser nomeado o Naismith High School Player of the Year, Gatorade Men’s National Basketball Player of the Year, McDonald’s All-American e o primeiro time do USA Today All-USA.

Depois desse belo ano como sênior já com 17 anos, Bryant tomou a decisão de ir direto para a NBA. Sendo apenas o sexto jogador na história da NBA a tomar esta decisão. A notícia de Bryant teve muita publicidade nos Estados Unidos, já que naquela época não era comum jogadores saírem do ensino médio e ir direto para a NBA, sendo Garnett a única exceção em 20 anos.

tumblr_lqeqoyb2tj1qcmnsoo1_r1_500

O engraçado, é que a pontuação do SAT¹ dele foi 1080. E isso teria assegurado uma bolsa de basquete em várias faculdades de primeira linha. Ele chegou a afirmar que se fosse para uma universidade, ele escolheria Duke.

No dia 16 de dezembro de 2010, a Lower Merion aposentou a sua camisa depois de uma bela cerimônia.

kobe_bryant_retired_hs2

Gina Ferazzi –– – 031306.SP.0608.kobe3.GF–A banner hangs in the gym at Lower Merion High School honoring Kobe Bryant among the 1,000 Point Club at the school, just outside Philadelphia. Bryant's 2,883 points is the state record. (Gina Ferazzi/LAT)

Em 2012, Bryant foi homenageado como um dos 35 maiores jogadores do McDonald do All-American.

¹ = O SAT é um teste padronizado amplamente utilizado para admissões na faculdade nos Estados Unidos. Foi introduzido pela primeira vez em 1926 e o seu nome e pontuação mudaram várias vezes, sendo originalmente chamado de Scholastic Aptitude Test.

%d blogueiros gostam disto: