Análise da Semi-final dos Playoffs – Mercury vs Lynx

O formato do playoff pode ter mudado, mas algumas coisas aparentemente nunca mudaram. Pelo quarto ano consecutivo e quinta vez em seis anos, o Phoenix Mercury e o Minnesota Lynx decidiram quem irá avançar para as finais da WNBA.

Enquanto nas edições anteriores desta rivalidade elas se encontraram na finais da Conferência Oeste e foram série melhor-de-três, esta temporada será nas semifinais e melhor-de-cinco, o primeiro jogo do confronto será em Minnesota na quarta-feira, 28 de setembro às 21:00, com transmissão  da ESPN+.

Este jogo será a estreia do Lynx nos playoff de 2016, pois a equipe havia recebido um double-bye para as semifinais por te se classificado em primeiro lugar na tabela. Enquanto isso, o Phoenix vem de duas vitórias consecutivas em jogos eliminatórios, contra o Fever e o Liberty.

Entrando nos playoffs, três grandes nomes de todos os tempos da WNBA, Tamika Catchings, Swin Cash e Penny Taylor, anunciaram suas aposentadorias no final da temporada. Nas duas primeiras rodadas dos playoffs, o Phoenix entregou dois cartões de “adeus“, para Catchings e Cash, e adiou a aposentadoria de Taylor por pelo menos mais uma rodada.

Ela é uma lenda“, disse Taurasi, depois de 20 pontos e cinco rebote de Taylor contra o Liberty. “Ela tem 35 anos mas jogar como se tivesse 21 anos. Quero dizer, que ela é apenas um monstro. Ela significa muito para a nossa equipe e a nossa franquia, queremos ganhar o titulo para ela.

A fim de obter o título, o Mercury vai ter que derrubar o atual campeão Lynx, que estão desejando se tornar bi-campeões da WNBA, faro somente ocorrido com Sparks em 2001 e 2002. E a adição de mais um campeonato para qualquer das equipes colocaria a franquia em companhia dos Houston Comets com quatro campeonatos da WNBA.

Sob o novo formato de playoff, com o cruzamento de equipes independentemente da conferência, estas duas equipes da Conferência Oeste poderiam ter se encontrado nas finais da WNBA, pela primeira vez. Mas ninguém esperava que o Mercury tivesse que se esforçar tanto durante a temporada regular, terminando a temporada lutando pela ultima vaga nos playoffs.

Na verdade, o Mercury era considerado a equipe favorita ao título durante a pré-temporada, tendo o retorno de Taurasi e Taylor ao plantel depois de ambas não terem jogado a temporada passada. O Mercury era considerado uma equipe de playoff há um ano, sem Diana e Penny, então imaginem quão seria com elas retornando. Seria tudo de novo como na temporada 2014 , e com a jovem Brittney Griner com mais experiência.

Enquanto isso soava bem no papel, não se traduziu tão facilmente na quadra, como Phoenix lutado desde o início em maio. Elas mostraram lampejos de seu potencial incrível, mas não tinha a consistência para manter-se com lideres da Conferência Oeste com a equipe de Minnesota e de Los Angeles.

Esse jogo vai ser um desafio, pois estaremos jogando contra a melhor equipe do campeonato“, disse Taurasi.

Eles fazem muitas coisas bem. Quando você tem Maya, Mone, Syl, Brunson, Whay, Renee, elas têm tanto talento e além do talento jogam duro em cada posse, por isso vamos ter que provar que somos capaz se quisermos jogar contra elas.

Série na Temporada Regular

14 de maio de Minnesota – Lynx 95-76 Mercury

25 de maio em Phoenix – Lynx 85-78 Mercury

07 de junho de Minnesota – Lynx 89-81 Mercury

O Lynx varreu a série na temporada, por 3-0, com todos os três jogos da temporada regular. O confronto tão aguardado das duas últimas campeãs da WNBA foi desenhado desde a abertura da temporada em Minnesota, com o Lynx ganhando com folga, 95-76, atrás de um desempenho brilhante de Maya Moore com 27 pontos e 10 assistências.

Quando as equipes se encontraram 11 dias mais tarde, em Phoenix, o jogo foi muito mais apertado, mas o Lynx mesmo assim saiu por cima, 85-78, graças a outro grande jogo de Moore (34 pontos). O jogo final em Minnesota em 7 de junho e foi mais uma vitória do Lynx.

Todos os três destes jogos vieram durante uma corrida recorde invicta de Minnesota para abrir a temporada; foram 13-0 antes de sofrer sua primeira derrota em 24 de junho para o Sparks. O Lynx começou a temporada tão quente, enquanto o Phoenix foi tão frio, com o Mercury registrando apenas 5-9.

História nos Playoff

Este é o quarto ano consecutivo e a quinta vez nos últimos seis anos que estas duas equipes se encontram para disputar uma vaga na Final. E em cada uma dessas cinco reuniões, o vencedor desta série ganhou o campeonato da WNBA.

2011 Finais da Conferência Oeste –  Minnesota 2-0 Phoenix
2013 Finais da Conferência Oeste – Minnesota 2-0 Phoenix
2014 Finais da Conferência Oeste – Phoenix 2-1 Minnesota
2015 Finais da Conferência Oeste – Minnesota 2-0 Phoenix
2016 Semifinais: ?

Confronto para se dar atenção: Brittney Griner vs. Sylvia Fowles

Esta série não produziu apenas três campeãs recentes da WNBA, ela também possui as vencedoras dos últimos três WNBA Defensive Player of the Year, com Sylvia Fowles sendo eleita pela segunda vez em 2013 e Brittney Griner sendo eleita nos dois últimos em 2014 e 2015.

Enquanto Griner lidera mais uma vez a liga em bloqueios com 3,1 por jogo (Fowles é a quarta com 1.8), o Mercury não possuía uma equipe de defesa de primeira linha nesta temporada, como tinham em cada uma das duas últimas temporadas.

Mas Griner e Fowles não são apenas âncoras defensivas, elas também são as segundas principais cestinhas em suas equipes com 14,5 e 13,9 pontos por jogo, respectivamente. O papel de Griner no ataque do Mercury continua a crescer como ela elevando sua pontuação consideravelmente na sequência após a pausa Olímpica e mais uma vez durante os primeiros dois jogos do playoff.

Eu não sei o que deu nela, mas ela está jogando como se fosse a melhora jogadora do mundo, ela está em seu auge no momento. Precisamos dela em todas as noites. Vamos dar-lhe todas as ferramentas para ser a melhora do mundo. E contra o Liberty foi um exemplo de quão bem ela pode jogar e quanto ela significa para a nossa equipa “disse Taurasi.

Confronto para se dar atenção: Diana Taurasi vs. Maya Moore

Moore e Taurasi não se encontraram em confrontos uma com a outra com muita frequência, mas ambas são as catalisadoras ofensivas de suas equipes, com Moore terminando a temporada em quinto no ranking de marcadoras da WNBA (19,3 pontos por jogo) e Taurasi logo abaixo em sétimo (17,8).

Taurasi está saindo de um jogo de 30 pontos contra o Liberty em um jogo de eliminação na segunda rodada no sábado. Durante esse jogo, ela passou Lisa Leslie para ocupar o segundo lugar na lista de maiores pontuadoras em playoff de todos os tempos da WNBA e fez com oito jogos a menos do que a Hall of Famer.

Moore, esta apenas 2,2 pontos atrás da média de Taurasi e apenas cinco jogos atrás dela em termos de experiência em playoff. Moore é exatamente sete anos mais jovem que Taurasi (elas compartilham a mesma data de nascimento em 11 de junho) e tem apenas metade das 12 temporadas de experiência na WNBA de Taurasi, mas tem sido um pilar nos playoffs desde a chegada ao Lynx como o primeira escolha geral em 2011.

Eles já ganharam três títulos da WNBA e vários títulos da NCAA para UConn, com Taurasi segurando uma vantagem 3-2 no nível universitário. Qual dessas duas coletoras de troféu irá adicionar um quarto título da WNBA ao seu currículo em primeiro lugar?

%d blogueiros gostam disto: