Garnett anuncia aposentadoria

Dia 23 de setembro de 2016, data triste para o torcedor do Minnesota Timberwolves, do Boston Celtics e pra quem é fã do grande astro Kevin Garnett. Após 21 anos em quadra na NBA, o ala-pivô anunciou que não voltará a atuar pelo Wolves e encerrará sua grande carreira no melhor basquete do mundo. O jornal da cidade de Minnesota foi quem emitiu o comunicado oficial nesta sexta-feira sobre o desligamento de KG com a franquia e a aposentadoria foi confirmada horas depois pelo próprio atleta.

To be continued…

A post shared by Kevin Garnett (@tic_pix) on

Foram 14 temporadas no Timberwolves, sendo 12 seguidas de 1995 a 2007 e as últimas duas de 2014 a 2016. Pelo Celtics, KG jogou de 2007 a 2013, quando em 2008 conquistou seu único anel na NBA. O jogador ainda teve a passagem pelo Brooklyn Nets quando foi junto com Paul Pierce em 2013, mas decidiu encerrar sua carreira na franquia em que o revelou para o basquete. Ganhando oito milhões de dólares na temporada passada, Kevin só conseguiu entrar em quadra 38 vezes, já que vinha sofrendo com inúmeras lesões no joelho, nas quais o tiraram de mais da metade dos jogos da liga.

KG ficou marcado por sua raça dentro de quadra, sua vontade de ganhar e nunca desistir. As vezes tinha o defeito de confundir vontade com maldade, provocações, mas nada que não tenhamos visto na NBA. Há alguns anos, o astro fez um vídeo em que se emocionava dizendo: “Eu odeio perder, eu sei que é meu defeito, mas eu ODEIO perder” e isso era a sua principal marca na carreira. Talvez quem olhe, vá achar que é pouco apenas um título, e sim, é. Ele merecia ter vencido a NBA ao menos mais uma vez, teve a chance quando o Celtics perdeu na final no jogo 7 para o Los Angeles Lakers.

Além de toda sua vontade em quadra, KG era um jogador completo, grande defensor, bom passador, com ótimo arremesso de média distância para o jogador tão alto, talvez o melhor ala-pivô para se fazer pick and roll da história da NBA. Entre essas qualidades ele era um exemplo de quem nunca desistiu de vencer e passou toda sua carreira tentando ser o melhor e conseguir anéis de campeão. Muitos discutirão sobre Garnett ou Tim Duncan, quem era melhor, provavelmente Tim ganhará pela questão de títulos conquistados. No entanto, caro leitor, você que acompanha a NBA, na questão de coração e todo jogo se dedicar “101%” em quadra, ele foi o maior que já vi.

Os números da carreira de Garnett são extraordinários:

  • 15  vezes All-Star (quarto maior selecionado de todos os tempos)
  • 12 vezes selecionado para o time defensivo da Liga (sendo 9 no primeiro time)
  • 2003-2004  MVP ( 24,2 pontos, 13,9 rebotes, 5 assistências, 2,2 tocos, 1,5 roubos de bola)
  • 2007-2008    Campeão da NBA e melhor jogador de defesa da liga
  • 26,071 pontos (17 maior cestinha da história)
  • 50,418 minutos jogados (terceiro de todos os tempos)
  • 14,662 rebotes (nono de todos os tempos)
  • 11.453 rebotes defensivos (melhor de todos os tempos)
  • 1,462 jogos disputados (quinto de todos os tempos)

%d blogueiros gostam disto: