Prospectando a Europa T2 #3 – Lauri Markkanen

Voltamos com a série Prospectando a Europa para sua Segunda Temporada. Graças a Vlade Divac, Danny Ainge e a internacionalização da NBA, a liga foi invadida por prospectos europeus e vai continuar sendo pouco a pouco. Ninguém dá certeza alguma sobre Dragan Bender, Guershon Yabusele e Ivica Zubac, mas todo mundo se animou com os flashes de Kristaps Porzingis, a velocidade de Dennis Schroeder, a monstruosidade atlética de Giannis Antetokounmpo, os tocos de Rudy Gobert e as habilidades intrigantes de Nikola Jokic. Sem essa de “europeu air ball”, eles estão dentro da NBA e vocês vão ter que engolir™. Mas lembrem-se, estarei falando de jovens com uma carreira inteira pela frente. Ninguém aqui é certeza de super-craque geracional, então sempre olhe todas as possibilidades.

O terceiro prospecto é Lauri Markkanen. O PF da Finlândia inicia sua trajetória no NCAA nesta temporada cotado para loteria. No mundo internacional, foi o jogador mais produtivo (com sobras) do EuroBasket Sub20, liderando sua limitada seleção a uma campanha bem ruim. De qualquer forma, Markkanen acabou chamando a atenção desde o EuroBasket Sub18 da temporada passada pelo seu conjunto de qualidades ofensivas intrigantes. Agradavelmente um dos principais prospectos da classe de 2017, provavelmente será o estrangeiro mais produtivo do basquete universitário.

Lauri Markkanen

Altura: 2.11 m

Posição: Ala-Pivô/Pivô

Idade: 19 anos

País: Finlândia

Clube: Arizona (NCAA)

Classe no Draft: 2017

Projeções: Loteria

Médias no EuroBasket U20: 24.9 pontos, 8.6 rebotes, 1.0 assistências, 2.3 roubadas de bola, 1.3 tocos, 1.9 desperdícios de bola, 50.4% FG, 39.4% 3PT e 83.3% FT em 29.6 minutos.

Perfil: O que mais chama a atenção em Markkanen é sua versatilidade ofensiva. Dono de quase 7 pés de altura, Lauri é um Strecht Four no amplo sentido do termo, capaz de usar sua habilidade de chutar de longa distância de diferentes maneiras. Possui fluidez e agilidade para correr por entre bloqueios para arremessar e é um grande alvo no Pick and Pop, podendo tanto chutar como atacar a cesta quando recebe um passe na linha de três pontos. Usa de seu grande QI de Basquete para saber a hora certa de atacar e é conhecido por sua eficiência neste setor da quadra. Exibe grande potencial em seu jogo de frente para a cesta, capaz de usar jab steps e outros movimentos de hesitação para conseguir espaço para seu arremesso. Mecânica do chute é natural, alta e compacta, difícil de ser contestada. Exibe potencial para chutar após um drible e o controle de bola é muito bom para alguém de seu tamanho. Graças a sua altura, pode ser usado como Strecht Five. Um jogador moderno e fácil de se adaptar em qualquer esquema. Despistando que não jogou como distribuidor na cabeça do garrafão pela seleção finlandesa, exibe potencial como passador, com inteligência para fazer ótimos passes para jogadores cortando para a cesta. Ainda falta força para consolidar-se como jogador de post up, mas exibe bons movimentos em situações específicas, algo que tende a ser mais usado quando ficar mais forte.

Fisicamente, Markka mostra ótima coordenação motora para se lançar em contra-ataques e trocar a marcação na defesa. Seu conjunto de instintos e agressividade o torna ótimo cortando linhas de passe. Graças a sua agilidade, até consegue trocar de marcação contra alas e armadores menos explosivos. Seus pés são mais rápidos que a média para um atleta de mais de 2,10 m de altura. Graças ao tamanho, é uma ameaça razoável bloqueando chutes próximo a cesta, contudo, não é explosivo e nem tem a envergadura suficiente para ser um legítimo defensor de cobertura, nem tem a mentalidade de um. Nos rebotes, não contribui como o esperado, principalmente na tábua defensiva. Precisa adicionar força e apurar sua técnica de box out para ser efetivo nas tábuas. No geral, compete bastante na defesa, mas precisa trabalhar em seu posicionamento no Pick and Roll. Melhor na troca que na cobertura. Também não é confortável jogando sob contato. Não é um grande finalizador próximo ao aro e prefere floaters a tentar ganhar espaço dentro no garrafão.

Versátil, técnico e alto, Markkanen possui ótimo atributos para a NBA moderna, daqueles prospectos que dificilmente dá errado. Ainda vamos ver como vai render no NCAA, porém trata-se de um jogador eficiente, capaz de espaçar a quadra, atacar a cesta e que raramente vai tomar decisões erradas. Um dos melhores estrangeiros da classe de 2017, provavelmente o mais desenvolvido de uma excelente classe internacional. Grande possibilidades de escolhas de loteria, mas dependendo da produção em 2016-2017, pode subir ainda mais.

Comparações: Frank Kaminsky mais atlético. Pau Gasol. Kristaps Porzingis menos explosivo. Nikola Mirotic mais atlético.

%d blogueiros gostam disto: