Olimpíadas TimeOut #22 – Quartas de Final Feminina

O TimeOut Brasil além de fazer uma das maiores coberturas da olimpíada Rio 2016 no que tange o basquete masculino, faz questão de trazer à tona em nosso portal o que de melhor acontece no torneio feminino olímpico.

Agora começaremos mostrando como foram as quartas de final.

Sérvia 73 v 71 Austrália

serbia
A Sérvia no primeiro jogo das quartas de final do dia, conseguiu bater uma das grandes favoritas na Arena Carioca 1.

As atuais campeãs do EuroBasket que estão competindo nos jogos olímpicos pela primeira vez, mostraram a forte Austrália que não vieram a passeio.

As sérvias não fizeram uma campanha exemplar como as australianas na primeira fase, mas na partida de hoje, foram determinadas em busca de avançar a próxima fase.

Na partida vimos 13 mudanças de liderança e 10 vezes as equipes empataram no placar. Isso mostra um pouco o quão equilibrado foi a partida. Mas o momento chave da partida foi depois que Cambage colocou a Austrália na liderança por 67-66 com 2:01 ainda no relógio e a Milovanovic junto com a Petrovic viraram a partida para 70-67 com 1:01 restantes. A Liz Cambage ainda marcou duas vezes no minuto final, mas Dabovic fez uma cesta e acertou dois lances livres para colocar uma vantagem sérvia de 73-71 com 10,2 segundos. A Austrália ainda tentou voltar para a partida, mas errou o arremesso final.

A derrota impediu que os Opals chegassem as semis pela sexta vez consecutiva.

Destaque da partida: Foi de longe a líder da Sérvia, Ana Dabovic. Ela terminou com impressionantes 24 pontos e não foi só pela pontuação que ela se destacou, ela regeu desde o começo como seria o tom da partida.

Espanha 64 v 62 Turquia

espanha
A Espanha venceu a Turquia em um jogo emocionante na Arena Carioca 1.

As turcas sempre estiveram na frente nos tres primeiros quartos (17-12, 29-25 e 47-42) mas a Espanha mostrou uma reação impressionante e colocou uma corrida de 10-0, que virou o placar de 60-52 para 62-60. Aos 36,8 segundos a Anna Cruz ainda conseguiu fazer uma cesta, para empatar a partida. A Turquia ainda tentou responder com a Isil Alben, mas ela perdeu um arremesso de 3 pontos aos 23 segundos restantes. Com isso a Espanha ainda tentou construir um ataque, mas não foi eficiente. Com isso a Lara Sanders conseguiu empatar a partida em 62 aos 4,3 segundos restantes no relógio. Porém tinha uma Cruz inspirada, ela carregou a bola até o garrafão e acertou um game-winner no fim da partida.

Destaque da partida: Anna Cruz marcou os quatro últimos pontos da Espanha e eles foram, de longe os mais importantes. Ela terminou com 14 pontos e 6 assistências.

USA 110 v 64 Japão

usa

USA dominou o segundo tempo da partida e conseguiu mais uma vitória na Arena Carioca 1.

As campeãs asiáticas entraram na partida como zebra – o que era de se esperar – mas mostraram mais uma vez por que são a sensação deste torneio feminino. As japonesas chegaram a estar perdendo por 30-23 depois do primeiro quarto, mas lutaram para encostar no placar em 46-44 depois de um lay-up da Ramu Tokashiki. Mas o jogo foi para o intervalo com a vantagem de 56-46.

No terceiro quarto, a Sanae Motokawa marcou quatro pontos rápidos para cortar o défice para apenas seis pontos. Porém as americanas entraram de vez na partida, colocado uma corrida de 25-9 no resto desse quarto. A partir daí as americanas não foram mais paradas e ainda venceram o último quarto por 29-5.

O que as japonesas fizeram na partida foi surpreendente, elas definitivamente impuseram uma dificuldade as grandes campeãs que tiveram que apertar o ritmo no fim para vencer.

Destaque da partida: Maya Moore marcou 19 pontos, ela acertou 7 de 9 arremessos de quadra e 3 de 3 das bolas de três pontos.

França 68 v 63 Canadá

frança

A França se recupera de um déficit de 13 pontos para conseguir uma boa vitória na Arena Carioca 1.

As canadenses começaram bem mais uma vez a partida e fizeram um primeiro quarto praticamente perfeito, mostrando que seria bem complicado para as francesas passarem de fase. Mas o ótimo quarto delas, só foi esse. As Les Bleues se recuperaram na partida e terminaram o primeiro tempo atrás no placar por apenas 37-32. E essa recuperação mostrava como ia ser o resto da partida.

Depois de marcar 25 pontos no primeiro quarto, o Canadá só marcou 38 no resto da partida e foram superadas nos último três quartos (16-12, 18-13 e 18-13). A França que vem bem neste torneio, conseguiu vencer bem as canadenses, apesar do resultado.

Destaque da partida: Gruda terminou com 14 pontos e 10 rebotes.

Depois dos resultados das quartas, assim ficou as semis:

semis

%d blogueiros gostam disto: