Pacote mais do que suspeito agita Nova Orleans

Em tempos de grandes preocupações com ataques terroristas e similares, principalmente nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro cuja cobertura completa você tem aqui no Timeout Brasil, o New Orleans Pelicans acertou a aquisição dos serviços de três atletas, todos com contratos parcialmente garantidos para o training camp e que podem assustar a torcida da Lousiana.

Dentre os três ajustes, quem tem mais chance de ficar entre os 15 jogadores que iniciarão a temporada em outubro é o folclórico pivô Robert Sacre, objeto de incontáveis piadas dos próprios torcedores do Los Angeles Lakers, onde obteve médias de 4.2 pontos e 2.9 rebotes na última temporada.

Outro acerto ocorreu com o ala Chris Copeland, dispensado pelo Milwaukee Bucks em fevereiro após 24 partidas com pífias médias de 2.1 pontos e 0.4 rebotes. O “Predador” esteve na franquia do Wisconsin após insistentes pedidos do treinador Jason Kidd, seu antigo companheiro no New York Knicks. E por fim, o armador Shawn Dawson também terá oportunidade de tentar ingressar na NBA após temporada no basquete israelense atuando pelo Maccabi Hosh HaAyin. O jogador se elegeu ao Draft de 2015 sem ser recrutado e esteve na última Summer League de Las Vegas, com parciais de 4.8 pontos por jogo pelo Washington Wizards.

Enfim, nada que deva ter animado muito Anthony Davis, uma estrela que tem que brilhar sozinho na maioria das vezes já que apesar de até ter jogadores de qualidade ao seu redor, sofre com as seguidas lesões dos companheiros de maior gabarito. Num lado oeste sempre cruel, os pelicanos terão que voar muito alto para atingirem a pós-temporada.

%d blogueiros gostam disto: