Olimpíadas TimeOut – Terceira Rodada Feminina: Dia 1

O TimeOut Brasil além de fazer uma das maiores coberturas da olimpíada Rio 2016 no que tange o basquete masculino, faz questão de trazer à tona em nosso portal o que de melhor acontece no torneio feminino olímpico.

Agora começaremos mostrando como foi a terceira rodada do grupo A.

GRUPO A

Brasil 63 v 65 Bielorrússia

belarus
O Brasil mais uma vez começou muito bem uma partida neste torneio disputado na Arena da Juventude. Mas mais uma vez o time sofreu um apagão que lhe custou a vitória.

A equipe anfitriã começou ganhando o primeiro quarto por 28-16 e mostrava que a primeira viria de forma tranquila. E essa sensação só foi aumentando depois que a Jelena Leuchanka cometeu a terceira falta antes de acabar o primeiro tempo. Mas mesmo com tanta empolgação, o Brasil ainda cometia erros bobos que vimos nas duas partidas anteriores. A equipe brasileira mostrou mais uma vez uma defesa estática que não sabe como se comportar quando o seu adversário trabalha com calma a bola, também sofreu nos rebotes e queimou diversos ataques sem necessidade.

A equipe bielorrussa que não tem nada a ver com isso, começou a aproveitar bem essas falhas já a partir do segundo quarto. E era uma questão de tempo de o jogo das europeias encaixarem com o das brasileiras. Já na volta do intervalo, o jogo parecia outro. A Bielorrússia encurtou a diferença no placar – a equipe europeia tirou um déficit de 18 pontos – e começou a gostar da partida. O Brasil ainda tentou se impor até o final, muito por causa do belo jogo que a Clarissa e Damiris fizeram. Elas por sinal, foi o maior “achado” dessa seleção para o futuro.

O jogo então se arrastou até o final, com ambas as equipes trocando de liderança no placar. Mas no fim, a calma e eficiência das bielorrussas foi determinante.

Destaque da partida: Tatyana Troina saiu do banco e acertou 5 de 7 tentativas nas bolas de três pontos e terminou com a cestinha da equipe com 18 pontos.

Visão Geral: Com um recorde de 0-3, o Brasil precisa vencer os dois jogos restantes contra a França e Turquia, e mesmo assim não garante uma vaga para a próxima fase. Bielorrússia que também não começou bem esse torneio, tem uma missão mais fácil. Elas vão ter que ganhar de pelo menos uma equipe, Turquia ou Austrália.

Austrália 89 v 71 França

australia

Austrália mostrou mais uma vez por que é uma das potências no esporte e venceu com facilidade a equipe francesa na Arena da Juventude.

O confronto até começou disputado, com as australianas ficando na frente por apenas dois pontos no começo da partida. Mas o início do segundo quarto, em que as Opals colocaram uma corrida de 15-0, mostrava como seria o ritmo da partida. As australianas lideradas principalmente pela Penny Taylor – jogadora do Phoenix Mercury da WNBA – começaram a abrir uma grande vantagem no placar. Vale ressaltar, que a Liz Cambage que foi muito importante no jogo passado, nesse ela se queimou cedo por causa das faltas. Mas ela conseguiu ajudar bastante quando entrou na partida.

Depois que a Austrália abriu uma boa vantagem, não foi mais alcançada. Nem Olivie Epoupa que foi determinante para a França dando o passe para o game-winner da Mydien no jogo passado, conseguiu reverter o déficit no placar.

Destaque da partida: Penny Taylor fez a sua melhor partida nessa olimpíada, terminando o jogo com 31 pontos e 9 assistências.

Visão Geral: Com o seu lugar nas quartas de final reservado, a Austrália pode focar agora nos confrontos entre Japão e Bielorrússia, para visar uma melhor posição no grupo. Quanto à França, a derrota fez elas caírem para o segundo lugar do grupo e vão procurar a recuperação contra o time do Brasil.

Turquia 76 v 62 Japão

BQyDZ112-US_rKTHRCzcrA

Lara Sanders comanda a Turquia para conseguir a primeira vitória contra o Japão na Arena da Juventude.

A equipe turca começou bem a partida (o que é rotineiro nesse torneio) e chegou a estar vencendo por 38-13 até os 3:04 do segundo quarto. Foi quando as japonesas começaram uma corrida de 12-0 que terminou no início do terceiro, mas foi suficiente para colocar as campeãs asiáticas no jogo novamente. Mas depois dessa boa corrida, a Turquia usou o seu grande trunfo na partida para não deixar escapar a vitória, a fabulosa Laura Sanders. Com Sanders comandando as turcas, a vitória foi só questão de tempo para vir.

Destaque da partida: Quem mais, do que a Sanders. Ela estava imparável nesta partida, acertou 14 de 18 arremessos de quadra e 8 de 9 nos lances livres. Sanders terminou a partida com 36 pontos.

Visão Geral: A Turquia finalmente conseguiu a sua primeira vitória – deixando o Brasil como a única equipe do Grupo A sem uma vitória – mas está em quinto na classificação geral atrás de Bielorrússia, que elas enfrentam na quinta-feira. A derrota deixou o Japão com um recorde de 2-1 e estão em segundo lugar na tabela. Elas vão enfrentar as invictas Australianas na próxima partida.

%d blogueiros gostam disto: