Olimpíadas TimeOut – Análise da Segunda Rodada Feminina

O TimeOut Brasil além de fazer uma das maiores coberturas da olimpíada Rio 2016 no que tange o basquete masculino, faz questão de trazer à tona em nosso portal o que de melhor acontece no torneio feminino olímpico.

Agora começaremos mostrando como foi a segunda rodada dos dois grupos.

GRUPO A

Austrália 61 v 56 Turquia

No jogo disputado na Arena da Juventude, a equipe turca mais uma vez começou bem uma partida nessa olimpíada e chegou a estar vencendo por 31-27 até o início do segundo tempo de partida. E mais uma vez também vimos a reação da equipe australiana em uma partida. As Opals colocaram uma corrida de 9-0 – sendo os seis primeiros pontos de Liz Cambage e a bola de 3 da Leilani Mitchell – para o time australiano virar o placar para 36-31 com 5:35 para o término do terceiro quarto. Vale lembrar que o poder ofensivo da Turquia vinha do trio Sanders (25 pontos), Nevriye Yilmaz (14 pontos), Isil Alben (13 pontos) e elas combinaram para impressionantes 52 dos pontos da equipe.

Mas depois dessa arrancada no terceiro quarto, a Austrália não saiu mais da liderança. A Turquia até tentou no fim encostar, mas Penny Taylor e Cambage seguraram esse ímpeto.

Destaque da partida: Cambage foi simplesmente espetacular, indo 9 de 16 dos arremessos de quadra. Chegando aos 22 pontos e ela ainda pegou 11 rebotes. Cambage ainda teve problemas com as faltas e atuou menos de 23 minutos, isso mostra como ele jogou bem. Menção honrosa para Katie Rae Ebzery que saiu do banco para contribuir com 11 pontos.

Visão Geral: Turquia teve a sua segunda derrota no torneio e começa a se preocupar bastante com o seu futuro no Rio. Pois ainda enfrenta Japão, Bielorrússia e o Brasil. Já a Austrália, está bem tranquila e agora é começar a pensar em que posição ficar para pegar uma próxima fase mais tranquila.

França 73 v 72 Bielorrússia

belarus
Na partida mais emocionante dessa rodada, a equipe francesa venceu o bom time da Bielorrússia com um game-winner da Endy Miyen no jogo disputado na Arena da Juventude.

As Les Bleues se superaram nessa partida, elas tiveram um aproveitamento medíocre nos arremessos de quadra (37%) e ainda assim conseguiram correr atrás no placar. A Bielorrússia estava vencendo a partida por 72-71, depois da conversão de dois lances livre de Lindsey Harding, faltando 11.7 segundos para acabar a partida. Mas a França conseguiu o que parecia ser impossível, depois do passe de Olivia Epoupa para o game-winner da Miyen.

Destaque da partida: Olivia Epoupa terminou com 16 pontos e 6 assistências. Ela também pegou 5 rebotes, incluindo 4 no ataque.

Visão geral: Depois de perder para o Japão por quatro pontos no sábado e a maneira pela qual elas sofreram esta derrota, o foco não pode ser outro do que ganhar bem do anfitrião Brasil. Pelo lado da França, a meta é conseguir uma vitória em cima do bom time australiano para fugir de USA.

Japão 82 v 66 Brasil

jp
O Japão mostrou muito poder de fogo contra o Brasil na Arena da Juventude e não teve dificuldades para conseguir a vitória.

O Brasil venceu o primeiro quarto por 20-19 para o delírio da torcida presente no ginásio. No entanto, o Japão começou o segundo quarto com uma corrida de 10-0 que terminou com a vitória no primeiro tempo por 47-33. A partir daí elas nunca ficaram mais atrás no placar. O Japão chegou a ficar 27 pontos à frente do time brasileiro. O determinante dessa partida não foi só o grande domínio japonês em quadra e a forma estática em que a seleção brasileira marca a sua adversária, foi sim a eficiência japonesa nos arremessos em quadra (60%) e os 21 pontos feitos a partir dos 20 turnovers brasileiros.

Destaque da partida: Ramu Tokashiki fez 23 pontos, pegou 9 rebotes e deu 3 tocos.

Visão Geral: Com a vitória, o Japão se juntou a Austrália e França com um recorde perfeito de 2-0, no Grupo A. Enquanto o Brasil começa a se complicar na competição com as duas derrotas sofridas, se juntando a Bielorrússia (sua próxima adversária) e Turquia.

GRUPO B

USA 103 v 63 Espanha

usa
As americanas mais uma vez conseguem uma vitória confortável na Arena da Juventude. Desta vez foi contra a Espanha e mais uma vez o USA mostrou um basquete de alto nível e extremamente inteligente.

As espanholas até tentaram esboçar alguma reação ou até mesmo dificultar a partida para as americanas. Mas além de ter um time titular fora do normal, as jogadoras que vem do banco conseguem manter a qualidade imposta pela equipe titular e atualmente não tem nenhuma equipe feminina que consiga conter essa qualidade. Já desde o começo vimos que USA ganharia e chegaria a marca centenária, realmente foi isso que aconteceu.

Destaque: Mais uma vez, os EUA deram uma demonstração como jogar um basquete altruísta e inteligente. Então é difícil colocar uma jogadora em destaque. Então vou destacar a Diana Taurasi que fez 13 pontos, Elena Delle Donne e Sylvia Fowles que ajudaram com 12 pontos cada.

Visão Geral: Depois de uma boa vitória contra as campeãs do EuroBasket 2015, a equipe espanhola já imaginava que a derrota viria contra a fortíssima equipe americana. Portanto que poupou a Marta Xargay que havia sofrido uma pancada no pé e algumas outras jogadoras. As espanholas agora visam o confronto contra a China. Já USA pega a boa equipe da Sérvia e nós amantes do bom basquetebol, esperamos que dessa vez o time americano tenha alguma dificuldade.

Canadá 71 v 67 Sérvia

bball3
O Canadá corre atrás de um défice de 18 pontos no terceiro quarto e vence a Sérvia por 71-67, na Arena da Juventude.

Em um jogo que marcava o encontro entre duas campeãs continentais, foi a equipe das Américas, que saiu vitoriosa no final. As canadenses comandadas pela Lisa Thomaidis, mostraram uma resiliência impressionante em todo o jogo e foram premiadas com uma boa vitória. E essa vitória veio justamente no último quarto, quando as canadenses venceram a Sérvia por 26-10. O quarto da Sérvia foi tão fraco, que elas ficaram sem pontuar até os 4:56 do período.

Destaque da partida: Kia Nurse terminou a partida com 25 pontos e foi determinante para essa vitória.

Visão Geral: Após o jogo, a treinadora da Sérvia, Marina Maljkovic permaneceu em seu assento alguns minutos. Provavelmente pensando em como sua equipe desperdiçou uma vantagem de 18 pontos. E o próximo jogo é contra a grande favorita ao ouro olímpico, USA. Já o Canadá pega a equipe mais fraca do grupo, Senegal.

China 101 v 64 Senegal

china
A China conseguiu a sua primeira vitória na olimpíada depois de vencer o Senegal por 101-64, na Arena da Juventude

As campeãs africanas conseguiram impor uma dificuldade até a metade do segundo quarto, a partir daí a China respondeu com uma corrida de 9-0 para conseguir a sua primeira vantagem de dois dígitos na partida, colocando 43-33 no placar. As comandadas de Tom Maher levaram para o intervalo uma vantagem de 47-38.

Na volta do intervalo, vimos um monólogo chinês. A equipe asiática venceu os dois quartos com uma grande facilidade, sendo 20-8 e 28-11 respectivamente.

Destaque da partida: Sun Mengran e Shao Ting fizeram 17 pontos cada para conseguir a boa vitória chinesa.

Visão Geral: Depois dessa boa vitória, a China deve levar esse resultado como incentivo para enfrentar a Espanha, que tem o mesmo recorde que o seu no torneio. Quanto ao Senegal, o seu próximo adversário será a campeã das Américas, Canadá. Que superou um déficit de 18 pontos para vencer a Sérvia. Não será nada fácil, mas para quem quer avançar de fase, o jogo vai ter o valor de uma conquista de medalha.

%d blogueiros gostam disto: