Paul George em Los Angeles?

Bill Simmons, do The Ringer, informou nesta quarta-feira que o Los Angeles Lakers e o Boston Celtics estão querendo trocar suas escolhas de loteria em um ou dois All-Stars nessa pós-temporada. Simmons adicionou que o Lakers vai tentar fazer uma boa proposta com suas escolhas para trazer Paul George.

Parece improvável que o Pacers considere ofertas para o All-Star de 26 anos. Ele está saindo de uma forte onda de rejeição, depois de perder a maior parte da temporada 2014-15 e tem contrato com Indiana até 2018-19.

Dito isto, não é nenhuma surpresa o Lakers estar atirando para a lua, como eles visam dar uma nova “cara” para a franquia após a aposentadoria de Kobe Bryant. A aquisição de um jogador como George no seu auge é muito mais atraente do que usar a sua escolha de loteria e trazendo o ala, outros bons jogadores poderiam se interessar em ir para a franquia de Los Angeles.

Além disso, é um elo ainda mais intrigante quando se considera os comentários feitos pelo treinador do Toronto Raptors, Dwane Casey, depois de eliminar o Indiana Pacers no primeiro round dos Playoffs:

Inacreditável. Digo-vos que, quando vejo George, lembro de Kobe Bryant quando jovem. Eu acho que ele está de volta e eu estou feliz por ele. Agora que conseguimos elimina-los, eu estou feliz por ele, porque ele é um super-homem, nem todos voltam a jogar depois de sua lesão, ele voltou e melhor que nunca. Ele representa tudo que um jogador de basquete deve ter, persistência. E ele está de volta à sua forma All-Star.

O elenco de Los Angeles apresenta várias peças promissoras, como Jordan Clarkson, D’Angelo Russell e Julius Randle. Mas a equipe vai precisar de alguém para levar a carga ofensiva em todas as noites, a fim de retornar à disputa dos playoffs. George poderia ser esse jogador. George comentou sobre sua liderança após a derrota no jogo 7 da série contra o Raptors:

Eu jogo este jogo da única maneira que eu sei jogar: jogar duro e deixar tudo no chão. A última coisa que eu quero dizer é: ‘Eu não dei o meu máximo,  joguei sem o coração.’ Infelizmente, não foi o suficiente nesta série, mas fiz tudo que podia, ano que vem estarei melhor. É o primeiro ano como um líder no time, e pretendo continuar e melhorar, seja em Indiana ou em outra franquia

Ele poderia preencher o vazio do Lakers? Claro, pois ele teve médias de 23,1 pontos, 7,0 rebotes e 4,1 assistências em sua primeira temporada completa depois de uma lesão na perna, que fez com que ele perdesse a maior parte da temporada de 2014-15.

%d blogueiros gostam disto: