NCAA: Principais jogos do fim de semana (28/02 e 01/03)

(11) Wichita State 74×60 (10) Northern Iowa

wichstxniowa

Jogaço. Com esta palavra começo a análise deste jogo. Wichita State havia perdido anteriormente para seu rival fora de casa. A revanche veio forte para Northern Iowa. Wichita dominou o jogo do início ao fim, a pressão da torcida transformou o ginásio em um inferno e somente Seth Tuttle conseguiu alguma coisa pelo lado de N. Iowa.

Podemos resumir o jogo com duas frases dos treinadores das esquipes. Começando com Greg Marshall, treinador de Wichita State: “Eu treino há 17 anos e este foi o maior jogo de temporada regular em casa que eu já vi”. Pode ser exagero, mas foi incrível. Agora, Bem Jacobsen, treinador de Northern Iowa: “Wichita State foi mais agressiva em sua quadra, mais agressiva nos pick and rolls do que foram no primeiro confronto… Fred Van Vleet e Ron Baker tiveram catorze assistências e nenhum turnover”.

A tônica do jogo foi exatamente essa: o cuidado com a bola. Wichita teve 19 assistências e somente três turnovers, enquanto Northern Iowa teve oito assistências e dez turnovers. Isto foi o crucial para a vitória dos Shockers, que asseguraram mais uma vez o título da conferência Missouri Valley.

Destaques:

Northern Iowa:
Seth Tuttle – 16p/7r/6a

Wichita State:
Ron Baker – 17p/3r/7a
Fred VanVleet – 13p/6r/7a

(1) Kentucky 84×67 (18) Arkansas

kentuckyxarkansas

O único time que poderia bater Kentucky nesta temporada regular era Arkansas. Não conseguiu. Longe disso. Foi dominada durante todo o jogo e mais uma vez Kentucky mostrou ser o time mais forte do país. Não sabemos até onde os Wildcats vão, estão sem limites no momento.

Novamente Kentucky foi muito agressiva na defesa, forçando erros dos Razorbacks e sofrendo apenas 26 pontos na etapa inicial. A capacidade de rotação do elenco deixa John Calipari com um leque de opções. Todos contribuem e isso deixa para os adversários, dificuldades irreparáveis. Além disso, pela 46ª vez, Kentucky assegurou o título da SEC (Southeastern Conference)

No jogo de sábado (28), Phil Jackson, presidente do New York Knicks, estava na Rupp Arena, entre outros executivos da NBA.

Destaques:

Kentucky:
Trey Lyles – 18p/4r
Andrew Harrison – 18p/3r/3ª
Tyler Ulis – 14p/3a

Arkansas:
Michael Qualls – 17p/9r
Bobby Portis – 15p/8r

(2) Virginia 67×59 Virginia Tech

virginiaxtech

Para mostrar o quanto Virginia está bem na temporada, olhamos esta estatística: a última vez que Virginia tinha vencido oito jogos em jogos conferencionais foi na temporada 1981-82. Impressionante. Mais uma vez a defesa incrível deste time fez a diferença. Forçando erros, roubando bolas e bloqueando chutes. Imparáveis.

Faltando 7:32 para o fim do jogo, Virginia vencia somente por quatro pontos, após uma sequência de 11-2 de Virginia Tech, mas Brogdon anotou uma bola de 3 e a partir daí a vantagem só aumentou novamente.

Com uma vitória nos dois jogos que restam (Syracuse e Louisville, fora de casa ambos), Virginia assegura pela segunda vez seguida o título da ACC (Atlantic Coast Conference).

Destaques:

Virginia Tech:
Adam Smith – 19p/4r

Virginia:
Malcolm Brogdon – 19p/8r
Darion Atkins – 16p/6r/3a/2stl/2 tocos
Anthony Gill – 16p/5r

(19) Baylor 78×66 (20) West Virginia

baylorxwvu

A quarta vitória seguida de Baylor, o 13º jogo seguido de Taurean Prince com pelo menos 10 pontos, mais um duplo-duplo de Rico Gathers. Resumindo, Baylor embalou no momento certo. Os Bears e West Virginia estão empatados no terceiro lugar da Big12, junto com Iowa State e atrás de Kansas e Oklahoma, respectivamente.

O motivo da derrota de West Virginia pode ser explicado, pois seu melhor jogador (Juwan Staten) não jogou e o capitão Gary Browne se machucou com três minutos de confronto. Enquanto vários jogadores brilhavam pelo lado de Baylor, o freshman Jevon Carter anotava seu career-high com 25 pontos.

Uma curiosidade é que Baylor alcançou um feito na história: pela primeira vez conseguiu vencer times do Top25 consecutivamente (havia vencido Iowa State no meio da semana).

Destaques:

Baylor:
Taurean Prince – 20p/3a/3stl
Rico Gathers – 17p/10r/2 tocos
Royce O’Neale – 18p/4r/7a/2stl/2 tocos

West Virginia:
Jevon Carter – 23p/5r/3a/2stl

(4) Duke  73×54 Syracuse

dukexsyracuse

Duke mais uma vez dominou seu adversário do início ao fim. Não estamos falando de um oponente qualquer, já que Syracuse é uma das principais universidades do país. Entretanto, este ano os Oranges não estão bem. O time ainda não encaixou, a perda de seu freshman mais produtivo (Chris McCullough) por lesão e a punição sofrida pela NCAA de não disputar qualquer torneio da pós-temporada desmotivaram ainda mais Jim Boeheim e seu time.

Falando sobre o jogo, Justise Winslow, ala freshman da equipe, teve sua melhor atuação na temporada. Ele marcou 23 pontos e ofuscou o badalado Jahlil Okafor.  No fim do jogo, o treinador de Syracuse até se retirou do banco antes do término. Combinados, Mike Krzyzewski e Jim Boeheim somam 1965 vitórias no college. Impressionante.

Quinn Cook, armador dos Blue Devils, anotou pelo 39º jogo consecutivo uma bola de 3. Ele detém a maior sequência vigente da conferência. Duke precisa vencer seus dois próximos jogos e torcer para dois tropeços de Virginia para conquistar o título da ACC.

Destaques:

Duke:
Justise Winslow – 23p/9r/2stl/3 tocos
Quinn Cook – 17p/4a
Jahlil Okafor – 13p/14r/4a

Syracuse:
Tyler Roberson – 16p/9r

(13) Utah 57×63 (7) Arizona

utahxarizona

Esse jogo foi cercado de rivalidade. Fazia tempo que Utah não disputava um jogo tão importante, com uma equipe que pudesse fazer frente a Arizona. Eles tinham credenciais, pois estavam invictos em casa há 16 jogos. A última derrota? Para Arizona, na temporada passada. A torcida apoiou e o confronto começou muito equilibrado. Este equilíbrio se manteve até o fim.

O final do jogo foi insano. Brendan Taylor anotou uma bola de 3 restando 1:57 para dar a liderança a Utah (57-55). Gabe York sofreu a falta e fez dois pontos para colocar os Wildcats na frente novamente (58-57). Depois disso tivemos vários lances livres para Arizona e eles pouco desperdiçaram, mantendo o placar e a vitória.

Delon Wright tentou muito, o armador de Utah fazia seu último jogo da vida em casa e fez de tudo para conseguir a vitória para os Utes, mas não foi o suficiente e mais uma vez Utah cedeu para Arizona.

Destaques:

Arizona:
Kaleb Tarczewski – 13p/6r
Stanley Johnson – 12p/11r/2stl
Gabe York – 12p/4r/2 tocos

Utah:
Delon Wright – 17p/5r/5a/3 tocos

(3) Gonzaga 70×73 BYU

gonzagaxbyu

Estávamos no ultimo dia de fevereiro (28), mas parecíamos que estávamos nas loucuras de março. Grande zebra da rodada, BYU venceu Gonzaga fora de casa. O incrível feito não para por aí. Gonzaga estava invicta há 22 jogos, não perdia na conferência há 36 jogos e não perdia em casa há 41 jogos. Temos de mostrar o quão brilhante foi a vitória dos Cougars.

Kyle Collinsworth (Triple Double Machine) carregou o time durante todo jogo junto com o senior Tyler Haws. Juntos eles anotaram 30 pontos e fizeram a diferença. BYU tem ótimos ballhandlers, o que os deixa muito bem na tarefa de controlar o jogo e isso foi essencial para estagnar a reação dos Bulldogs no fim do jogo.

Mesmo com Tyler Haws perdendo dois lances livres seguidos (ele tem 91% na linha), BYU manteve o resultado e obteve uma vitória fantástica para conseguir sua vaga no torneio final.

Destaques:

BYU:
Kyle Collinsworth – 20p/8r/3a/2stl
Skyler Halford – 14p/4r
Tyler Haws – 10p/4r/2stl

Gonzaga:
Byron Wesley – 17p/9r
Domantas Sabonis – 12p/8r

(5) Wisconsin 68×61 Michigan State

wisconsinxmichst

FRANK KAMINSKY. Começo com este nome, pois possivelmente estamos falando do melhor jogador do país na temporada. O big man de Wisconsin anotou 31 pontos, sendo nove em bolas de três. Completo. Os Badgers haviam perdido no meio da semana para Mayland e conseguiram se recuperar com uma boa vitória sobre Michigan State. Falando nos Spartans, duas derrotas seguidas não são um bom sinal para o time de Tom Izzo.

O jogo foi dominado completamente no começo por Wisconsin. Sem dar chances aos Spartans, os Badgers chegaram a abrir 47-27 e depois só diminuíram o ritmo, mas mantiveram o excelente resultado. Wisconsin continua no topo da BigTen e precisa de uma vitória para assegurar o título. Michigan State precisa vencer os próximos jogos, pois não tem confirmada sua vaga no torneio final.

Tom Izzo ficou muito bravo com a equipe, pois ela foi derrotada por 35-24 nos rebotes. Suas palavras foram essas: “Rebotes são um sinal de onde e como está a mentalidade da equipe”.

Destaques:

Michigan St:
Bryn Forbes –  21p
Travis Trice – 16p/3a

Wisconsin:
Frank Kaminsky – 31p/8r/3a/2stl/3 tocos
Nigel Hayes – 14p/4r

Próximos jogos e palpites

Esta semana começa alguns torneios conferencionais. No próximo post, trarei a tabela das principais conferências e uma análise de quem pode surpreender. Lembrando que, estes torneios são eliminatórios, portanto, tudo pode acontecer.

Texas x (19) Baylor – Segunda-feira (02/03) 21h – Palpite: Texas

Syracuse x (2) Virginia – Segunda-feira (02/03) 21h – Palpite: Virginia

(12) Iowa State x (16) Oklahoma – Segunda-feira (02/03) 23h – Palpite: Iowa State

(8) Kansas x (20) West Virginia – Terça-feira (03/03) 23h – Palpite: Kansas

Georgia x (1) Kentucky – Terça-feira (03/03) 23h – Palpite: Kentucky

(17) Louisville x (9) Notre Dame – Quarta-feira (04/03) 21h – Palpite: Notre Dame

(25) Providence x (23) Butler – Sábado (07/03) 14h – Palpite: Providence

(6) Villanova x St John’s – Sábado (07/03) 16h – Palpite: Villanova

(1) Kentucky x Florida – Sábado (07/03) 16h – Palpite: Kentucky

(16) Oklahoma x (8) Kansas – Sábado (07/03) 18h – Palpite: Oklahoma

(7) Arizona x Stanford – Sábado (07/03) 18h – Palpite: Arizona

(17) Louisville x (2) Virginia – Sábado (07/03) 20h30 – Palpite: Louisville

(15) North Carolina x (4) Duke – Sábado (07/03) 23h – Palpite: North Carolina

(21) SMU x Tulsa – Domingo (08/03) 17h – Palpite: SMU

Ohio State x (5) Wisconsin – Domingo (08/03) 18h30 – Palpite: Wisconsin

%d blogueiros gostam disto: