Resumo do Ano: Liga ACB 2014/2015

Retornando a falar de Liga ACB, dessa vez trazendo um resumão do que aconteceu no ano de 2014, em relação a atual temporada.

O Melhor Time: Barcelona. O time pode estar em quarto colocado, mas é a equipe a ser batida. Sempre com rotações muito profundas, o clube Catalão possui o melhor saldo de cestas da Liga ACB, com +147 de saldo, além da melhor defesa, tomando 69.3 pontos por jogo e o segundo melhor ataque, fazendo 81.6 pontos por jogo. O desempenho da equipe poderia ser ainda melhor, contando que Juan Carlos Navarro, Brad Oleson e Álex Abrines apresentaram problemas de lesão, complicando a rotação na posição dois.

O estraga-prazer: Estudiantes. O time possui uma campanha de 4-8, ocupando a modesta décima terceira posição. Contudo, duas dessas vitórias foram contra Barcelona e Real Madrid! Com Nacho Martín inspirado em ambos os jogos, a equipe conseguiu não estar na zona de rebaixamento graças a esses dois resultados positivos.

A decepção: Laboral Kutxa. Com um elenco bem melhor do que sua campanha, de apenas cinco vitórias em doze jogos, o Kutxa vem apresentando a terceira pior defesa da Espanha, permitindo 80.3 pontos em média ao adversário. A equipe ainda contratou o grandalhão Mirza Begic pra proteger melhor o aro, mas o desempenho do time ainda não apresentou melhoras significativas, estando atualmente fora dos Playoffs.

A surpresa: Joventut Badalona. A equipe catalã vem com uma ótima campanha, com nove vitória em doze jogos, ocupando a terceira posição. Com um elenco homogêneo, nenhum jogador da equipe possui média superior a 12.0 pontos por jogo. Destaque para os experientes Demond Mallet e Sitapha Savané, ambos de 36 anos de idade.

O MVP: Ryan Toolson. Não é o cestinha nem o principal passador da competição, mas é o melhor jogador de uma equipe que divide a liderança com o Real Madrid. O ala-armador americano de 29 anos e 1.93 metros de altura vem com médias de 12.8 pontos e comanda o Unicaja Málaga em uma de suas melhores campanhas na história.

O melhor jovem: Davis Bertans. O jovem letônio chegou no Laboral Kutxa sem tanta badalação. Mas mesmo assim vem com 34.9% de aproveitamento de três pontos e 12.8 pontos de média.

Os Prospectos: Kristaps Porzingis foi titular desde o primeiro jogo e só cresce seus números e basquete em Sevilla. Deve sair no TOP 10 desse draft e possui um potencial assustador. Aliás, a equipe em que joga é um mar de prospectos, com Nikola Radicevic, Xavier Thames, Pere Oriola e Guillermo Hernangomez; todos jogadores interessantes com potencial de NBA.

%d blogueiros gostam disto: