Power Ranking TimeOut Brasil – 25.11.2014

gasol_grizzlies

Fala galera, tudo certo por ai ?! … É com grande prazer que começo essa nova fase da minha vida, a pedido do meu colega Thiago Matos, agora tem mais um doido varrido escrevendo pra página sobre o nosso amado esporte, que mais cresce no Brasil. Então se me permitirem gostaria de um breve relato sobre como foi a construção deste texto, ora, antes de mais nada precisava ser algo especial, então pensei em varias formas de construir ele: Falar sobre o desempenho da classe de calouros desse ano, sobre a free agency da próxima temporada que promete ser um marco divisor de águas para algumas franquias tradicionais na liga, ou até quem sabe sobre a polemica instaurada após o anuncio de Adam Siver que a idade mínima para declaração de uma atleta para o Draft será de 20 anos; Enfim eram inúmeros os caminhos que poderia seguir, mas então ao flertar com varias idéias eis que me vem a mente um modelo de publicação que pouco tenho visto, na verdade quase ninguém o faz(talvez até pela sua dificuldade) em terras brasileiras, e decido optar por um Power Ranking !!!

Isso mesmo, aquele ranking que muita gente acha que de nada serve, uma vez que não obedece a classificação da liga, ou sequer se orienta por ela. Ora, é exatamente essa a finalidade de um Power Ranking, dar um olhar escalonado sobre a atual situação da liga, em uma analogia, seria o termômetro da liga, se olharmos apenas para o standing da NBA teremos apenas vitórias e derrotas, seja uma vitória por mais de 40 pontos ou um Game Winner no último segundo lá estará a única coisa que importa para aquela tabela. Mas a NBA é muito mais que isso, então era necessário medir alem do resultado o desempenho, ou seja, o que cada equipe está mostrando dentro de quadra, algo onde poderíamos medir melhor as equipes on fire e as que estão judiando da bola laranja, ah! e claro teremos um lugarzinho cativo na 30° posição para o Sixers … Agora chega de enrolar e vamos ao que interessa…

(Lembrando que este ranking foi concluído na última terça-feira dia 25 de Novembro, e só levou em consideração os jogos até então, a partir da próxima segunda teremos um Ranking mais atual.)

 

1º – Memphins Glizzies (-/+)

Você é o 1° colocado da conferencia mais disputada da maior liga de Basquete do Mundo, este posto é seu por direito.

2º – Golden State Warriors (-/+)

Step Curry corre a passos largos na briga pelo prêmio de MVP dessa temporada, mas não só isso, parece que a cada jogo que passa ele sobe um degrau mais próximo dos maiores da história.

3º – Toronto Raptors (-/+)

O Raptors vem mostrando que a manutenção de um elenco entrosado, e a aposta num sistema balanceado, pode ser mais eficiente que o investimento em nomes badalados.

4º – Portland Trail Brazers (-/+)

Após o começo cheio de tropeços, Portland encontrou a sintonia perfeita na dupla Steve Blake e Kris Kaman para suprir a sua maior fraqueza, um banco que fosse efetivo em quadra.

5º – San Antonio Spurs (-/+)

É incrível como o Spurs mantém o rendimento independente de desfalques ou da idade de suas principais estrelas.

6º – Houston Rockets (-/+)

O Rockets apresentou até então na liga, uma defesa capaz e digna de um contender. Mas como esse lado da quadra vai se sair sem sua principal peça, e que peso isso terá na tábua ofensiva?!

7º – Washington Wizards (-/+)

Podemos falar que John Wall já está no patamar dos melhores PG da liga ?! ah e não se esqueçam que ele vai ter a volta de Bradley “como ele acertou essa bola” Beal.

8º – Dallas Mavericks (-/+)

Se por um lado, parece que a idade e as lesões estão punindo Tyson Chandler, por outro o ataque do trio Carslile-Dirk-Montaball vem tentando compensar.

9º – Chicago Bulls (-/+)

Apesar de oscilar muito, o Bulls ainda não mostrou o poder de estrago que esse elenco é capaz, e não, eu não estou falando de Derrick Rose.

10º – Miami Heat (-/+)

Sinceramente, Chris Bosh está calando a boca de muitos críticos e voltando a mostrar o basquete que o consagrou em Toronto, antes da formação do Big 3.

11º – Sacramento Kings (-/+)

Até onde DeMarcus Cousins conseguirá levar o Kings? Dominante ele tem sido, nos dois lados da quadra, diga-se de passagen, e como esperado tem liderado a liga em faltas pessoais.

12º – New Orleans Pelicans (-/+)

E daí que uma defesa com Asik e Davis está esburacada, o ataque simplesmente está mostrando ao mundo a evolução da jovem estrela que tem tudo pra ser tornar o maior jogador da liga em alguns anos.

13º – Phoenix Suns (-/+)

Uma correria ordenada e que apesar de pecar muito na defesa – como já era esperado –, é eficiente e acima de tudo salta aos olhos de quem assiste a dupla Bledsoe e Dragic jogando juntos.

14º – Atlanta Hawks (-/+)

Se Mike Budenholzer quer transformar essa equipe em um protótipo do Spurs Moderno, é bom que Al Horford comece a proteger melhor o aro.

15º – Los Angeles Clippers (-/+)

Tudo bem que a equipe tem Blake Griffin e Chris Paul, mas o fraco rendimento de DeAndre Jordan nessa temporada, e a deficiência nas alas deixam duvidas quanto ao real perigo que eles podem oferecer.

 

16º – Denver Nuggets (-/+)

Será que a sombra de Goerge Karl, era o empurrãozinho que faltava para Brian Shaw ajustar o time de Denver ?!

17º – Milwaukee Bucks (-/+)

Um time jovem e atlético, que possui um dos combos nas alas mais legais de se ver nos últimos tempos da liga, e que  preza por jogar pressionando na defesa, alguém dúvida que veremos Giannis “freak” na pós-temporada ?!

18º – Cleveland Cavaliers (-/+)

O Cavs tem um inicio de temporada com aproveitamento inferior em todos os quesitos que o Heat10-11 e o Lakers12-13, e isso é só a ponta do iceberg dos problemas em Ohio.

19º – Indiana Pacers (-/+)

Já podemos começar as comparações do Pacers desse ano, com o Bulls da temporada passada ?!

20º – Brooklyn Nets (-/+)

Um monte de bons jogadores jogando juntos, e nada mais que isso é o que Lionel Hollins tem mostrado de seus atletas até agora, e ainda tem a questão do sub-aproveitamento de bons nomes no elenco.

21º – Orlando Magics (-/+)

Apesar da lesão da jovem promessa Aaron Gordon, e a da campanha cheia literalmente de altos e baixo, o Magics tem motivos pra sorrir ao ver a temporada de Vucevic e a recente descoberta de Oladipo com 6th man da equipe.

22º – Boston Celtics (-/+)

Rajon Rondo lidera a liga em .Apg, com Jared Sullinger e Avery Bradley como seus principais alvos, além disso Kelly Olynyk vem mostrando por que era tido como um jogador de skills refinadas quando foi draftado; MAS E A DEFESA?

23º – New York Knicks (-/+)

Nem o melhor aproveitamento da liga em bolas de longa distancia esconde o sofrimento do elenco para se adaptar ao triangulo; quando Las Vegas te considera zebra, jogando em casa e contra o atual Sixers é por que ta feia a coisa.

24º – Utah Jazz (-/+)

Essa é uma temporada de jogos de luxo para o Jazz, que pensa apenas no amadurecimento da molecada que tem no elenco, mas se eles pensam em algo maior para o futuro, trabalhar a construção de uma defesa seria bom.

25º – Detroit Pistons (-/+)

Stan Van Gundy até está tentando mas o material humano que deram em suas mãos para trabalhar está dando jogos sofríveis aos torcedores de Motown.

26º – Minnesota Timberwolves (-/+)

Com a lesão de Kevin Martin, podemos pensar em três coisas necessárias para o Wolves: 1)Perder; 2)Andrew Wiggins com a bola na mão no ataque; 3)Trocar Pekovic e Thadd pra dar tempo de quadra pra Bennett e Dieng.

27º – Charlotte Hornets (-/+)

A maior decepção da temporada, é engraçado ver como um time pode sentir tanto a falta de McBob – é vc leu isso –, os três principais jogadores da equipe tem combinados 40,1% de aproveitamento de quadra, o que você queria ?

28º – Oklahoma City Thunder (-/+)

É difícil pensar no Thunder conseguindo uma vaga na pós-temporada, o que estará pensando Kevin Durant quando analisa a competitividade dessa equipe ?!

29º – Los Angeles Lakers (-/+)

Uma estrela a caminho de mais recordes – positivos e negativos –, e uma franquia a caminho de uma escolha Top#5 do Draft, tudo conforme planejado na parte Púrpura e Dourada do Staples Center.

30º – Philadelphia 76ers (-/+)

O Sixers fede !!! sem mais.

Galera, espero que tenha gostado desse primeiro panorama do Power Ranking do Time Out Brasil, e se tudo seguir conforme planejado toda segunda teremos uma versão atualizada. Deixem suas opiniões, o que concordam o que discordam e sugestões nos comentários.

%d blogueiros gostam disto: