All Around: O Mundo sem Duncan e Manu

Talvez seja cedo para falar sobre este assunto, visto que a cada dia Manu Ginóbili e Tim Duncan continuam mostrando sua longevidade e efetividade, mas certamente é algo que já se passa pela cabeça de Greg Popovich, RC Buford e seus comparsas.

Duncan e Ginóbili são/foram essenciais para o sucesso do Spurs nos últimos anos, aceitando por vezes papéis secundários para o bem da equipe, esquecendo os números e jogando seus melhores para conquistar títulos. Nada de busca excessiva por recordes ou nada, somente jogar basquetebol de maneira eficiente. Usando seus altíssimos QI’s de basquete para fazer parte de uma das equipes mais vencedoras do basquete recente. Quiseram ser grandes e foram, porém o fim de suas carreiras esta próximo.

A tendência é que a dupla se aposente logo, provável e possivelmente ao fim desta temporada. Pensando nisso a franquia texana terá que pensar e buscar a melhor opção no mercado de agentes livres.

A equipe não é muito de procurar grandes astros na Free Agency, mas por hora essa parece ser a melhor opção. A equipe deverá pensar bem em quem investir e ao menos um alvo parece bem definido.

Marc Gasol é jogador mais parecido com Duncan e precisa ser o alvo prioritário da equipe na FA. O jogador não possui muitos motivos para sair do Memphis Grizzlies. Talvez não exista melhor opção para ele que não seja Spurs ou Grizzlies. Assim como Duncan, Gasol é um passador excepcional para a posição, possui capacidade defensiva assustadora e não é nada egoísta. Somente esta temporada começou a ser mais agressivo (o que vem dando excelentes resultados é bem verdade), sendo que pode assumir um papel importantíssimo se resolver desembarcar em San Antonio.

Existem ainda outras boas opções no mercado, como Al Jefferson, LaMarcus Aldridge e Paul Millsap, mas nenhuma que se encaixe no sistema de extra pass como o espanhol.

A maior dúvida fica mesmo em relação a vaga de Manu Ginóbili. O Argentino é um criador e infiltrador excepcional, com características raras de se achar juntas. Se eu fosse Popovich iria atrás de Goran Dragic. O esloveno não é da posição 2, mas pode fazer uma função importante vindo do banco. O jogador do Phoenix Suns infiltra muito bem e arremessa de três com muita eficiência. Uma dupla Patty Mills e Goran Dragic botaria fogo no jogo entrando ao decorrer das partidas. Dragic, além de tudo mais, é mais um estrangeiro, coisa que o Spurs adora.

Além de tudo, é importante que o time renove com Kawhi Leonard, importantíssimo para o futuro da franquia. O MVP das finais se revelou um pontuador eficiente com o passar do tempo, com as ferramentas para se tornar um dos principais alas da liga em futuro próximo.

O CAP é que pode ser um problema para essa combinação toda de nomes, sendo mais provável que o último campeão siga outros caminhos, talvez o draft, onde franquia buscou seus steals com o passar dos anos (Alô, Kyle Anderson!), ou mesmo buscando da Europa, com a equipe de scouts atenta ao desempenho de Davis Bertans pelo Laboral Kutxa. Certo é que haverá um esforço para a equipe se manter competitiva com o tempo, algo que poucos duvidam, já que faz anos que são assim.

Concordam com as opções apresentadas? Não deixe de comentar.

%d blogueiros gostam disto: