Lendas Eternas: Série – Ídolos da década de 50 – Joe Fulks

JoeFulks

Olá amigos e leitores do Timeout Brasil !

A coluna ”LENDAS ETERNAS” dará continuidade a série ”ÍDOLOS DA DÉCADA DE 50” que iniciamos na semana passada, aonde falamos e apresentamos a lenda George Mikan, entretanto nesta edição estaremos apresentando uma outra grande lenda da época : Joe Fulks.

Espero que curtam, pois basquete também é história.

JOE FULKS

Joe Fulks

Joseph Franklin “Joe Fulks” nasceu no dia 26 de outubro de 1921, numa casa de fazenda na cidade de Birmingham, em Kentucky. Seu primeiro contato com o basquete foi aos 8 anos, quando viu o time da escola local praticando e ficou completamente encantado pelo jogo.Chegando em casa, pediu aos pais uma bola de basquete, mas como sua família era muito pobre, o jovem garoto teve que esperar um pouco mais para colocar a mão naquela que seria por um bom tempo sua melhor amiga.Mesmo sem ter uma bola, Joe começou a passar as noites treinando arremessos na quadra pública do colégio com latas e pedaços de tijolo.Percebendo que a rede da cesta rasgava cada vez mais dia após dia, o técnico do time do colégio resolveu se esconder em uma das salas para descobrir quem era o responsável pelo ato.Após ver Fulks arremessando com extrema precisão seus objetos pontiagudos , o surpreso treinador resolveu dar uma velha bola de basquete para o rapaz.

Como na cidade não havia times para jovens de sua idade, Fulks jogou basquete de rua até chegar ao colegial, onde teve rápida passagem pelo Marshall County High School, antes de sua família se mudar para a cidade de Kuttawa.Jogando pelo Kuttawa High School , Joe quebrou todos os recordes possíveis e foi campeão do estado de Kentucky, se tornando rapidamente um dos melhores jogadores da região.

Em 1940, depois de se forJoe Fulks 1mar em Kuttawa, Fulks foi estudar na Murray State University , onde jogou basquete universitário por 2 anos, alcançando médias de 13.2 pontos por partida em 47 jogos.Foi eleito pela NAIA(National Association of Intercollegiate Athletics) para o All American Team em 1943, uma premiação parecida com a do time ideal da NBA, mas com jogadores de todas as universidades do país. Nesses anos, aprimorou seu jump shot, primeiro arremessando a bola com as duas mãos, depois fazendo o movimento de arremessar apenas com uma, como é costume de quase todos os jogadores atualmente.

No final de 1943, Joe deixou Murray State para se aventurar no exército, participando inclusive das batalhas de Iwo Jima e Guam. Quando não estava em guerra, Fulks jogava basquete pelo All Star Marine, time dos militares. Quando voltou aos EUA, passou um tempo excursionando com um time chamado All Star Leathernecks.

Em 1947, a carreira de Fulks daria seu maior salto. Com a BAA recém-formada, os proprietários das equipes estavam atrás de estrelas para jogar por seus times e para competir com a NBL, liga que já tinha nove anos de história e que contava com os melhores atletas do país. O técnico e proprietário do Philadelphia Warriors, Eddie Gottlieb, já tivera ótimas recomendações de Fulks e ofereceu ao futuro astro um contrato de 5.000 dólares por ano para se juntar a equipe da Pensilvânia. O craque fez uma contra proposta de 8.000 dólares anuais além de um carro extra. Gottlieb aceitou e assim começava a carreira profissional de Joe Fulks.

 BAA/NBA

 Fulks estreou na liga dominando. Em seu ano de novato, foi o cestinha da competição com 23.2 pontos por embate, 6.4 pontos a mais que o secundo colocado, Bob Ferrick.Além disso, nenhum jogador, tirando os dois, passaram dos 15 tentos por partida.É bom lembrar que na época não se contava nenhum outro atributo que não a pontuação.Devido ao baixo nível da liga, talvez tenha sido a temporada de maior disparidade técnica de um jogador sobre os outros.Complementando o ótimo ano, foi campeão da NBA enfrentando o Chicago Stags, comandado por Max Zaslofsky, em 5 jogos.

Na temporada seguinte, foi mais uma vez o líder de pontos por jogo, com 22.1, pouco a frente de Zaslofsky, com 21.0. Porém, o cestinha na época era considerado o jogador que mais pontuou no total das partidas, e não na média. Como perdeu alguns jogos por contusão, Fulks terminou o ano com menos pontos que o jogador do Chicago, 949 a 1007. Chegando a mais uma final, o Warriors não foi capaz de conseguir o bi-campeonato perdendo para o Baltimore Bullets em 6 jogos.

A temporada 1948-1949 foi a melhor do jogador. Joe terminou o ano com médias de 26 pontos por jogo, atrás apenas do pivô George Mikan, que já estreava na BAA avassalador com 28.3 pontos. Fulks conseguiu também um recorde que demoraria 10 anos para ser quebrado. Marcou 63 pontos contra o Indianapolis Jets, no dia 10 de fevereiro de 1949. Acertou 27 de 56(!!!) arremessos e 9 de 14 lances-livres alcançando a marca histórica.

A partir do próximo campeonato, Fulks começaria a cair de produção, com 14.2 pontos em 1949-1950, 18.7 pontos e 7.9 rebotes em 51-52(primeira temporada com contagem de rebotes), 15.1/6.0 em 52-53, 11.9/5.5 em 53-54 e sua última participação em 1953-1954 com apenas 2.5 pontos e 1.7 rebotes.

Joe “Jumping” Fulks, apelido que ganhou por ser um dos primeiros jogadores a usar e popularizar o jump shot, terminou a carreira com média de 16.4 pontos por partida e 8003 pontos no total.

Fulks entrou na história como o primeiro superstar da liga, um pioneiro dos grandes pontuadores do jogo e um dos principais motivos para as pessoas irem assistir aos jogos de basquete nos primórdios. Foi eleito para o primeiro time da liga em 1947, 48 e 49 e nomeado para o Hall da Fama em 1970.

Depois de encerrada a carreira foi trabalhar como olheiro para o Philadelphia. Joe teve 4 filhos com e mesma mulher antes de se separarem.No dia 21 de março de 1976, logo após ser contratado como diretor de esportes da penitenciária do estado de Kentucky, Fulks foi assassinado com um tiro pelo filho de sua namorada depois de uma discussão.Um triste fim para um dos jogadores mais importantes que a liga teve em seu processo de nascimento e popularização.

Philadephia 1946

 

Curiosidades : Joe Fulks foi o primeiro jogador da história a obter a maior pontuação de uma série final de NBA (antiga BAA), anotando 39 pontos na vitória do então Philadelphia Warriors sobre o Chicago Stags por 84 a 71. A equipe de Fulks venceu a série e conquistou o primeiro título da história da liga.

Fulks conseguiu também um recorde que demoraria 10 anos para ser quebrado. Marcou 63 pontos contra o Indianapolis Jets, no dia 10 de fevereiro de 1949. Acertou 27 de 56 arremessos e 9 de 14 lances-livres alcançando a marca histórica.

Primeiro jogador a usar e popularizar o ”JUMP SHOT”, tanto é que ganhou o apelido de Joe ”Jumping” Fulks.

 

FONTE: THE CLASSIC NBA

%d blogueiros gostam disto: