Lendas Eternas: Série – Ídolos da década de 50 – George Mikan

George Mikan

Olá amigos, companheiros, leitores e fãs do basquete a coluna “Lendas Eternas” iniciará a partir desta semana uma série chamada ”Ídolos da Década de 50”, que trará alguns dos grandes nomes do basquetebol antes da instituição do ”shot clock” ( limite de tempo de posse de bola de 24 segundos) para cada time, uma das principais regras implementadas para o esporte.

Vale ressaltar que os jogos antes de 1955 eram muito diferentes… era praticamente outro esporte, por causa da ausência desta regra, pois eram jogos lentos e monótonos, muito diferente do jogo dinâmico que conhecemos hoje.

E para darmos início a esta série falarei de um dos grandes nomes da época : GEORGE MIKAN.

Espero que curtam a matéria!

UM GRANDE ABRAÇO !

GEORGE MIKAN

George Mikan

George Lawrence Mikan Jr. nasceu em Joliet, no estado de Illinois, no dia 18 de junho de 1924. Filho de croatas, Mikan trabalhou com o pai George em seu restaurante durante a adolescência. Na mesma época, quando estudava no Joliet Catholic High School, quebrou a perna de tal jeito que ficou 1 ano e meio de cama, nunca tendo jogado basquete no colegial.Neste período, cresceu de já expressivos 1,80 m para colossais 2.01 m e seu sonho era ser padre.Quando entrou na Universidade de DePaul já tinha 2,08 m.

Em DePaul conheceu um cidadão chamado Ray Meyer, que tinha acabado de assumir o comando da equipe de basquete da universidade. Meyer viu em Mikan potencial para o jogo e bolou para ele um pacote de treinos especial, que consistia em pular corda, praticar boxe sombra, bater no saco de pancadas e até praticar balé. Além disso, George tinha que dar 200 ganchos com cada mão todo dia. Com esse treino, Meyer conseguiu que Mikan se tornasse um jogador completo e o atleta correspondeu se tornando mais agressivo e confiante. A esse treinamento deu-se mais tarde o nome de Mikan Drill. Ray Meyer é considerado um revolucionário por ter visto o potencial em um gigante como George, numa época em que o basquete era dominado por jogadores de menor estatura e pouca gente achava que um cara com mais de 2 metros de altura pudesse ter condição de controlar uma bola com desenvoltura.

Pela Universidade, Mikan se tornou um dos melhores jogadores do país, sendo eleito para o time anual de todas as faculdades dos Estados Unidos 3 vezes.Com sua liderança, a DePaul University foi campeã do National Invitation Tournament(NIT), importante campeonato amador da época, em 1945.Seu jogo se destacou pela impressionante capacidade ofensiva, principalmente nos ganchos e pela raça e energia que demonstrava em quadra.Além disso, Mikan era especialista no goaltending, ato de encostar na bola após um arremesso adversário depois que ela atinge seu ápice em direção à cesta.Como sabemos, hoje em dia essa prática é proibida, porém na época ninguém imaginava que alguém pudesse pular tão alto a ponto de alcançar a bola acima da tabela.

George Mikan

NBL/BAA/NBA

Após a grande carreira universitária, George assinou um contrato com o Chicago Bears, time da NBL. A NBL era o principal campeonato de basquete da época, mas sofreria com o nascimento da BAA e terminaria anos depois. Como novato Mikan foi muito bem, chegando no já fim da NBL mas faturando o Campeonato Mundial de Basquete, sendo escolhido inclusive o melhor jogador do torneio.

Na temporada seguinte, o Chicago Bears saiu do campeonato e seus jogadores foram dispersos para os times restantes. O Minneapolis Lakers tirou a sorte grande e ficou com o pivô.Mal sabiam eles o que aquele gigante com cara de nerd faria pela franquia.No primeiro ano com os Lakers, o jogador liderou a liga em pontos, com 21.3 por partida e foi eleito unanimemente o MVP da competição.A grande temporada foi coroada com o título da NBL e do campeonato mundial.

Depois da temporada 1947-1948, alguns times debandaram da NBL para a BAA, incluindo o Lakers. No ano seguinte as duas ligas se juntariam formando a NBA. E foi aí que Mikan escreveu seus mais belos momentos.

George Mikan se tornou o primeiro jogador dominante da história da liga e liderou a primeira dinastia da NBA a 5 títulos em 6 temporadas.Faturou o troféu em 1948/1949(ainda BAA) e 1949/1950.Na temporada seguinte, contundido, não pôde impedir a derrota dos Lakers para o Rochester Royals, futuro campeão.Contudo, nos três anos que se sucederam, mais três campeonatos.Dois contra o freguês Knicks e o último contra o Syracuse Nationals.Após esse último título Mikan se aposentou, aos 30 anos.Queria passar mais tempo com sua família e já não agüentava mais as lesões persistentes.Retornaria 2 anos depois pra jogar uma par de partidas, mas sem grande destaque.  É bom salientar que George não jogava sozinho, claro. Há que se destacar a excelente base de apoio composta por Vern Mikkelsen, Slater Martin e Jim Pollard, todos eleitos para o Hall of Fame.

Liderou a liga em pontuação por três vezes, de 1948/49 a 1950/51, com médias superiores a 27 por jogo, quando poucos jogadores passavam dos 20. Esse domínio fez com que a liga alterasse algumas regras para que seu rendimento não fosse tão superior ao dos demais, como aumentar o tamanho do garrafão e a implementação da regra dos três segundos no mesmo. E vendo a história da liga sabemos que apenas alguns jogadores tiveram o “privilégio” de terem regras alteradas por seu desempenho, e todos estão na lista dos maiores.

Em sua terceira temporada, os rebotes passaram a ser computados e Mikan liderou também essa estatística por duas vezes, em 1951/52 e 52/53.

O pivô foi escolhido para o time ideal da NBL/BAA/NBA em todas as temporadas que disputou, ou seja, de 1947 até 1954. Também participou de todos os All-Star Games enquanto esteve na NBA. Possui outras marcas histórias como dois 30/30, o primeiro contra o Rochester Royals, 61 pontos e 36 rebotes, e outra contra o Philadelphia Warriors, com 41 pontos e 36 rebotes.

Terminou a carreira com médias de 23.1 pontos, 13.4 rebotes e 3.6 assistências por jogo. Foi o primeiro jogador a ser eleito para o Hall da Fama do basquete e em 1996 foi escolhido um dos 50 melhores jogadores da história pela liga.

Mikan é o último da fila

Lakers dos anos 50. Mikan é o último da fila

Depois da aposentadoria se aventurou como técnico em 1957 pelo seu time de coração, mas depois de uma campanha com 9 vitórias e 30 derrotas viu que essa não era sua praia e largou o barco.Depois do fracasso, se concentrou na carreira de advogado e em sua família composta por ele, sua esposa Patricia Lu DeVaney e seis filhos.Voltou ao basquete em 1967, sendo o primeiro comissionário da ABA, tendo inclusive inventado as cores da clássica bola tricolor e sido um dos responsáveis ao implemento da linha de três pontos.

Sem Mikan, o Minnesota Timberwolves não existiria. Foi ele quem mobilizou uma força tarefa para que houvesse novamente um time profissional de basquete em Minneapolis(os Lakers se mudaram para Los Angeles em 1960).Com seu esforço, o time dos lobos surgiria em 1989.

O pivô morreu de diabetes e outras complicações nos rins no dia 1 de junho de 2005, aos 80 anos.

George Mikan3

George Mikan foi, é e sempre será uma das maiores lendas que o basquete já viu e um de seus pais fundadores. Dominou o jogo enquanto esteve presente, ganhando títulos e batendo recordes. O jogo se desenvolveu por sua causa, seja nas regras, nos treinamentos, no jogo em equipe, na técnica. Mostrou ao mundo que um gigante poderia sim jogar basquete com qualidade. Inaugurou uma fina linhagem de estupendos pivôs que surgiriam no futuro e que sem eles poucos times obteriam sucesso. Fora de quadra também foi grande. Gentil e carinhoso, foi sempre muito querido pelo mundo do basquete. Lutou por causas importantes, como uma pensão aos jogadores aposentados até 1965, época em que não se ganhava dinheiro jogando pela NBA. Comandou a ABA e se existe um time chamado Timberwolves, é por causa dele. Depois de sua morte,Shaquille O´Neal, então no Miami Heat, disse: “Ele foi um grande homem; nós conversamos muitas e muitas vezes e ele foi sempre gentil comigo. Eu sei quem ele foi e o que ele fez. Sem George Mikan, eu não estaria aqui.” Só complementando essa frase do Shaq, adivinhem o apelido que o lendário pivô tinha? Mr.Basketball. Com todo o mérito.

CURIOSIDADE : Foi o pioneiro do poste moderno (considerado o primeiro grande pivô do esporte). Com 2,08m (o maior jogador da liga na época), dominou o interior durante toda a sua carreira, aperfeiçoou a arte do ressalto, do lançamento em gancho e dos desarmes de lançamento. Liderou os Minneapolis Lakers a cinco títulos e foi verdadeiramente um dos jogadores que mudou o jogo. Foi por sua causa que a largura do garrafão foi aumentada.

FONTE: THE CLASSIC NBA

%d blogueiros gostam disto: