Adam Silver defende o teto salarial

1

O comissário da NBA, Adam Silver, respondeu a diretora executiva Michele Roberts da NBPA (National Basketball Player’s Association) sobre a questão do Salary Cap.

Uma das pessoas mais bem sucedidas no ramo advocatício americano é Michele Roberts. Ela representa os jogadores da NBA e briga pelo fim do limite salarial que vigora desde 1982. Segundo ela, os jogadores são responsáveis pelos lucros obtidos dos donos dos clubes, portanto, nada mais justo de serem recompensados sem limites por tal feito. Ainda comentou que os donos de clubes vem e vão, e a liga continua. Mas se os jogadores pararem de jogar, tudo na liga mudaria e não haveria mais fonte para lucro e entretenimento.

Adam Silvar afirmou à imprensa:

“Nós não poderíamos discordar tanto sobre um assunto. O sucesso da NBA é baseado no esforço coletivo, juntamente com a aplicação monetária dos donos. Há milhares de pessoas trabalhando em inúmeros lugares, desde a manutenção das arenas até nossos brilhantes jogadores. Não um individualismo que responda por si só. Também não há nada fora do comum ou anti-americano em uma indústria sindicalizada com um sistema coletivo de pagamentos de funcionários – aliás isso é uma norma.
O sistema de Salary Cap, que divide receitas entre os donos das franquias e seus jogadores, vem acertando valores desde 1982 entre a NBA e a NBPA para que a liga cresça e se torne capaz de se tornar o campeonato que melhor remunera seus atletas profissionais no mundo. Nós vamos resolver esse tópico, além de outros assuntos, com a associação dos jogadores no tempo correto.”

Roberts também disse que a liga é um monopólio e que tem feito um grande trabalho controlando o mercado. Honestamente, isso são citações fanáticas e seria melhor ver a união se levantar à NBA. A briga vindo de ambos lados é preocupante. Espera-se que não seja motivo para outra paralisação do torneio numfuturo próximo.

%d blogueiros gostam disto: