Fique de Olho nas Jovens Promessas da Liga ACB – Parte 3

Mario Hezonja

 

O jovem croata é um dos jogadores mais legais de se acompanhar na Liga ACB. Apesar de não ficar muito em quadra, o jogador é tido como um prospecto TOP 10 para a próxima classe do Draft. Com muito atleticismo, Hezonja tem um certo fetiche por ponte-aéreas, sempre alegrando os torcedores com jogadas bem acrobáticas.

O atleta de 2.02 metros de altura ainda foi convocado para a último Mundial, ocorrido na Espanha, disputando minutos limitados. Na Copa do Mundo Sub-17, ocorrida na Lituânia ainda em 2012, o jogador esbanjou médias de 20.8 pontos, 7 rebotes e 2.2 roubadas de bola.

Mal comparando, o croata lembra Andrew Wiggins pelo atleticismo, apesar de não ter nem de perto a defesa do canadense. Mario ainda possui várias ferramentas para pontuar, conseguindo se mexer bem fora da bola (para completar ponte-aéreas principalmente), metendo bolas do perímetro em situações após o drible. Tem habilidade para criar separação entre defensores,  com boa mecânica de arremesso, além de ser fatal em transição.

O atleta do Barcelona tem boa defesa no mano a mano, mas peca quando se trata de defender fora da bola. Consegue usar de atleticismo para conseguir roubadas e finalizar contra-ataques. Hezonja tem capacidade para defender muitas posições e ainda possui notável capacidade para os rebotes.

Para completar seu jogo, o ala ainda possui notável visão de quadra, trabalhando bem em situações de pick-and-roll. Porém o jogo ofensivo do ala depende demais deste tipo de jogada, algo que complica quando nota-se que seu controle de bole ainda precisa de algum refino. Sua seleção de arremessos ainda é muito pobre, mas vem em evolução por jogar em um time competitivo com o Barcelona.

O confiável Draft Express o coloca como Escolha 6 do próximo Draft, logo fiquem de olho nos lampejos que este garoto vai apresentar pela Espanha.

Davis Bertans

Davis Bertans, um jovem letão de 2.08 metros de altura que foi draftado pelo Indiana Pacers na escolha 42 no Draft de 2011. Bertans foi depois envolvido em uma troca que levaria para o San Antonio Spurs, o melhor destino para qualquer jogador internacional.

Bertans jogava pelo Partizan até ser contratado pelo Laboral Kutxa. No País Basco chegou surpreendendo os mais desavisados anotando 24 pontos contra o poderoso Barcelona. Com ferramentas para pontuar, o jogador pode atuar como ala-pivô aberto ou como ala, devido a sua capacidade de converter arremessos de três pontos e tiros da média distância.

Em seus primeiros 4 jogos pela Liga ACB, acumulou médias de 14.5 pontos e mostrou ser um jogadores mais constantes de uma equipe que vem pecando neste quesito no início da temporada.

Ao que tudo indica, tem potencial para ser um sólido role player na NBA, com estilo parecido com o calouro Doug McDermott, do Chicago Bulls. Greg Popovich deve estar de olho no jogador da terra de Andris Biedrins, que ainda tem três anos de contrato com o Laboral Kutxa.

Raul Neto

Vulgarmente conhecido como Raulzinho pelo torcedores brasileiros, o jogador do Murcia vem mostrando evolução ano após ano na Liga ACB.

Selecionado pelo Atlanta Hawks no Draft de 2013, mas depois trocado para o Utah Jazz, o brasileiro ataca a cesta com consistência, graças a sua velocidade e seu bom first step. Seu bom trabalho no pick-and-roll cria boas situações para si próprio e para os companheiros, já que seu instinto de passar a bola vem melhorando bastante desde que foi parar na Espanha.

Raulzinho ainda defende muito bem, botando pressão nos armadores adversários, abusando de sua agilidade lateral. Sua intensidade na defesa agradou inclusive os dirigentes do Utah Jazz, que ficaram bem atentos as suas peripécias no mundial.

O grande defeito do ex-jogador do San Sebastián Gipuzkoa é seu arremesso, que ainda carece de consistência. Se conseguir produzir na média e longa distância, certamente conseguirá se tornar um sólido jogador na Espanha e talvez até na NBA.

Na última temporada ele acumulou médias de 9.8 pontos, 3.4 assistências e 1.2 roubos de bola. Em 4 jogos pelo Murcia, Raul subiu razoavelmente suas médias, como 10.2 pontos e 4.8 assistências em 22 minutos, jogando ao lado de outro brasileiro (Augusto Lima).

%d blogueiros gostam disto: