Previsão da Temporada: Utah Jazz

Jazz

Equipe: Utah Jazz

Conferência: Oeste

Divisão: Noroeste

Temporada 2013-14: 25V-57D, 15º na conferência Oeste

Playoffs: Não Participou.

Elenco (Até o momento)

Armadores: #3 Trey Burke / #11 Dante Exum

Ala-armadores: #10 Alec Burks / #23 Ian Clark / #5 Rodney Hood / #23 Toure Murry

Alas: #20 Gordon Hayward / #16 Steve Novak / #25 Jordan Hamilton / #2 Joe Ingles / #40 Jeremy Evans

Ala-pivôs: #15 Derrick Favors / #33 Trevor Booker

Pivôs: #0 Enes Kanter / #27 Rudy Gobert

Treinador: Quin Snyder.

GM: Dennis Lindsey.

Principal jogador: Gordon Hayward.

Quem pode surpreender: Rudy Gobert. O jovem francês fez um excelente mundial e vem se revelando um bom protetor de aro, podendo tomar o lugar de Enes Kanter, que vem decepcionando na defesa, apesar de ser bem mais efetivo no ataque.

Calouros: Dante Exum e Rodney Hood.

Quem chegou: Steve Novak, Trevor Booker, Jordan Hamilton, Joe Ingles e Toure Murry.

Quem saiu: Andris Biedrins, Marvin Williams, John Lucas III, Jamaal Tinsley, Diante Garrett, Malcolm Thomas, Richard Jefferson, Brandon Rush e Mike Harris.

Principal Contratação: Trevor Booker

Destaques positivos: O Utah Jazz acumulou uma grande quantidade de jovens talentos nos últimos drafts. Poucas equipes draftaram tão bem, resultando em uma equipe base talentosa formada por Burke – Burks – Hayward – Favors – Kanter, ainda tendo bons reservas em Rudy Gobert, Rodney Hood e Dante Exum, todos muito jovens e cheios de potencial. O Jazz ainda se livrou de veteranos que não faziam parte da reconstrução na última FA, como Richard Jefferson, Marvin Williams e Brandon Rush.

Destaques negativos: O Utah vai continuar perdendo. Não que a equipe seja ruim, longe disso, mas por ser um time jovem é natural que existe inconstância, logo o time vai perder jogos por simples falta de experiência e não por vontade aclamada de promover tank.

Resumo: A equipe de Salt Lake City conseguiu renovar os contratos de suas peças, mesmo com Gordon Hayward saindo caro. Este era um passo importante da reformulação, para que a acumulação de talento não tenha sido usada em vão. A equipe vai criando uma base recheada de opções e em poucos anos pode ser novamente uma potência como foi na época de John Stockton e Karl Malone. Os torcedores do Jazz verão mais derrotas, mas esta fase está bem próxima do fim.

Previsão para a Temporada: 13º do Oeste com 28 V- 54 D.

%d blogueiros gostam disto: