Fique de olho nas jovens promessas da Liga ACB – Parte 2

Tibor Pleiss

Tibor Pleiss

O alemão talvez tenha tomado uma decisão errada neste momento da carreira, mas isto não tira seu talento. Tibor Pleiss tem 2.15 metros de altura, mas de tem uma agilidade incrível para alguém de sua estatura. Ataca muito bem em jogadas de pick-and-roll e pick-and-pop, usando de sua agilidade para bater seus adversários.

O problema é que na apelativa rotação do Barcelona ele está como uma peça de garbage team, jogando pouquíssimos minutos de quadra. Em suas três primeiras partidas na Liga ACB acumulou médias de 9:32 minutos, com 5.3 pontos e 3 rebotes de média. Se formos expandir essas médias para 23 minutos, a quantidade de minutos que jogou em média na temporada passada, chegamos a médias de 12.8 pontos e 7.3 rebotes, aproximadamente. São excelentes números. Mas o atleta precisa de jogar mais tempo de quadra para se desenvolver, logo não ajuda ser reserva de Ante Tomic e Justin Doellman. Ainda mais se lembrarmos que ele teve chances reais de ir para a NBA neste temporada, lembrando que seus direitos pertencem ao Oklahama City Thunder. Claro que também não teria fácil concorrência em Oklahama City, que já possui um antiquado Kendrick Perkins, o trombador Steven Adams e o esforçado Mitch McGary (este último se machucou recentemente). Fato que é que para se desenvolver, melhor afundar em um banco de NBA que em um banco de Liga ACB.

Marko Todorovic

Fazendo o caminho inverso de Tibor Pleiss, Marko Todorovic largou o garbage team do Barcelona para ganhar brilho próprio e mais notoriedade no Bilbao Basket. Pela equipe do País Basco foi o jogador da segunda rodada da Liga ACB, quando fez excelentes 22 pontos e 10 rebotes. Em três jogos está com médias de 13.7 pontos, 7.3 rebotes e 1.7 roubos de bola. Muito bom para alguém que só entrava em jogos ganhos pelo Barcelona.

Marko Todorovic ainda tem muito o que evoluir, sendo que é bastante improvável que o jogador de 2.10 metros de altura seja chamado tão cedo pelo Houston  Rockets, equipe detentora de seus direitos. A escolha 45 do último draft terá muito tempo para mostrar que conseguiria ser um bom reserva para Dwight Howard. Será uma temporada decisiva para ver se seu destino é a Europa ou a América.

Kristaps Porzingis

Vindo da longínqua Letônia, Kristaps Porzings é o jogador da moda que a liga americana vem tanto procurando. É um legítimo Stretch Four, que ainda possui um excelente potencial defensivo. Com 2.11 metros de altura e uma mecânica de arremessa muito boa, pois a bola sai rápido de suas mãos. Juntando sua altura e sua mecânica de arremesso, podemos ter um arremessador imparável e de muito alcance. O problema está em sua consistência, que está longe de ser considerada boa, pelo menos por enquanto.

Quanto a sua capacidade defensiva, vamos pegar o Europeu Sub-18 que disputou em 2013, em seu país natal. O jogador teve médias de 11.6 pontos, 10 rebotes, 1.1 roubadas e 4.9 tocos (!). Leia as estatísticas novamente e se espante de novo com a última. Um ala-pivô que arremessa e defende é algo muito raro de se encontrar. Por isso Porzingis teve garantias de que seria draftado pelo Thunder no draft deste ano. Porém o jovem letão quis ficar mais um tempo na Espanha para se consolidar como uma escolha de loteria para este Draft.

Neste começo temporada, agora titular da jovem equipe do Cajasol Sevilla, o jogador está acumulando médias de 9 pontos e 4 rebotes em cerca de 22 minutos de ação. A tendência é que essas médias aumentem, pois os primeiros jogos não foram lá muito produtivos.

%d blogueiros gostam disto: