Previsão da Liga ACB 2014/2015

Liga ACB

Não é só de basquete na praia que vive a Espanha! O campeonato de basquetebol mais importante do mundo que não se chama  NBA está prestes a começar no próximo dia 4 de Outubro (sábado). A liga ACB conta com parte das futuras peças europeias que irão para NBA ou com ex-jogadores da liga americana que buscam mais estrelato no velho continente. Como em qualquer campeonato de qualquer competição na Espanha, seja de par-ou-ímpar ou de futebol, os principais clubes são Barcelona e Real Madrid, com inclusive a equipe de Madrid derrotando o Barcelona na final da última Supercopa, no último dia 27 (sábado).

Assim como está sendo feito com a NBA, será feita uma breve análise sobre os principais clubes espanhóis, mais especificamente, Real Madrid, Barcelona, Valencia e Laboral Kutxa.

Barcelona

Temporada 2013-2014: 27V – 7D, terceiro colocado.

Playoffs: Campeão em cima do Real Madrid.

Elenco (até o momento)

Armadores: #13 Thomas Satoransky / #9 Marcelinho Huertas / #? Roger Grimau

Ala-armadores: #24 Brad Oleson / #10 Álex Abrines / #11 Juan Carlos Navarro / #? Marcus Eriksson

Alas: #23 Deshaun Thomas / #8 Mario Hezonja

Ala-pivôs: #5 Justin Doellman / #30 Maciej Lampe / #34 Bostjan Nachbar

Pivôs: #44 Ante Tomic / #21 Tibor Pleiss

Treinador: Xavier Pascual.

Principal Jogador: Ante Tomic, já que Juan Carlos Navarro está cada vez mais caindo de produção.

Quem pode surpreender: Álex Abrines.

Quem chegou: Justin Doellman, Marcus Eriksson, Roger Grimau, Tibor Pleiss, Thomas Satoransky, Deshaun Thomas.

Quem saiu: Joey Dorsey, Kostas Papanikolaou, Jacob Pullen, Victor Sada, Marko Todorovic.

Principal contratação: Thomas Satoransky.

Destaques Positivos:

A rotação do time é muito forte e versátil, com excelentes jogadores em mais diversas posições, além de contar com excelentes arremessadores, como Brad Oleson, Álex Abrines, Juan Carlos Navarro, Bostjan Nachbar. O time se reforçou com dois prospectos que futuramente podem estar na NBA (Thomas Satoransky e Tibor Pleiss) e com o excelente americano Justin Doellman. O garrafão está muito forte, com Ante Tomic tendo um back up de extremo luxo em Tibor Pleiss. O time possui excelentes peças jovem em Álex Abrines, Thomas Satoransky, Tibor Pleiss e Mario Hezonja.

Destaques Negativos:

O Barcelona perdeu dois de seus principais jogadores e defensores para o Houston Rockets, mais especificamente, Kostas Papanikolaou e Joey Dorsey, o que certamente fará falta, já que a equipe não tem um ala alto do nível de Papanikolaou mais, tendo que usar ou Deshaun Thomas ou algum de seus excelentes ala-armadores deslocados, como Álex Abrines, a não ser que Mario Hezonja cresça muito de produção.

Resumo:

A previsão é que a equipe chegue novamente nas finais e enfrente a equipe de Madrid. Pelas primeiras partidas da Supercopa veremos uma rotação diferente, com Juan Carlos Navarro e Marcelinho Huertas vindos do banco. O caso do brasileiro é que realmente ele ganhou um concorrente de peso em Satoransky (mais jovem, mais atlético e muito alto pra posição), enquanto Navarro vai para o banco por já não ser tão jovem, aliado a um tempo de quadra maior para Abrines, que tentará mostrar ao Oklahama City Thunder que merece um lugar ao sol.

Real Madrid

Temporada 2013-2014: 32V – 2D, primeiro colocado.

Playoffs: Vice-Campeão.

Elenco (até o momento)

Armadores: #10 Sergio Rodriguez / #23 Sergio Llull / #7 Facundo Campazzo

Ala-armadores: #4 KC Rivers / #20 Jaycee Carroll

Alas: #8 Jonas Maciulis / #5 Rudy Fernandez / #6 Andrés Nocioni

Ala-pivôs: #44 Marcus Slaughter / #9 Felipe Reyes / #14 Gustavo Ayón

Pivôs: #30 Ioannis Bourousis / #50 Salah Mejri

Treinador: Pablo Laso.

Principal Jogador: Rudy Fernandez.

Quem pode surpreender: Sergio Llull.

Quem chegou: Gustavo Ayón, Facundo Campazzo, Jonas Maciulis, Andrés Nocioni, KC Rivers.

Quem saiu: Tremmell Darden, Daniel Diez, Dontaye Draper, Alberto Martin, Nikola Mirotic.

Principal contratação: Gustavo Ayón.

Destaques Positivos:

Mais uma vez o Real Madrid usou de seu poder financeiro para se reforçar com importante nomes, como Gustavo Ayón e Andrés Nocioni, fortalecendo ainda mais seu apelativo garrafão. A chegada de Campazzo deixa a rotação de armadores ainda mais forte, que já contava com os dois Sergios. O time foi campeão da Supercopa e continua apresentando o basquete que encantou o mundo na última temporada.

Destaques Negativos:

Novamente o Real perdeu a Euroliga, após uma campanha brilhante na fase preliminar e apresentar um basquete de nível altíssimo, uma sensação no mínimo “brochante”. A equipe ainda perdeu um dos jogadores mais talentosos da Europa, o ala-pivô Nikola Mirotic. Mesmo tendo se reforçado com Ayón, o jogador fará bastante falta, pois o mexicano não tem nem de longe a versatilidade do jogador do Chicago Bulls.

Resumo:

A equipe que encantou o mundo com um ataque e uma defesa de altíssimo nível tentará novamente o título de suas principais competições, mas sem repetir o insucesso nas fases decisivas, para coroar essa brilhante equipe com um título. Bastante reforçada e com exímios arremessadores, a tendência é que ela enfrente seu rival da Catalunha em uma provável final, caso não aconteça nenhuma catástrofe.

Valencia

Temporada 2013-2014: 30V – 4D

Playoffs: Perdeu nas semi-finais para o Barcelona em 5 jogos.

Elenco (até o momento)

Armadores: #5 Pau Ribas / #9 Sam Van Rossom / #16 Guillem Vives / #23 Dwight Buycks

Ala-armadores: #10 Romain Sato / #17 Rafa Martinez

Alas: #13 Vladimir Lucic / #34 Pablo Aguilar

Ala-pivôs: #25 Kresimir Loncar / #44 Luke Harangody / #14 Bojan Dubljevic

Pivôs: #12 Serhiy Lishchuk

Treinador: Velimir Perasovic

Principal Jogador: Bojan Dubljevic.

Quem pode surpreender: Bojan Dubljevic.

Quem chegou: Dwight Buycks, Luke Harangody, Kresimir Loncar, Guillem Vives.

Quem saiu: Lubos Barton, Justin Doellman, Oliver Lafayette, Juan Triguero, Larry Abia, Ksystof Lavrinovic.

Principal contratação: Kresimir Loncar.

Destaques Positivos:

O Valencia fez uma temporada sensacional, sendo campeão da Eurocup e surpreendendo na Espanha. O time contratou dois ex-atletas da NBA e manteve parte da equipe, aproveitamento o entrosamento e deve ser novamente a terceira força do basquete espanhol. A equipe conta com o excelente Bojan Dubljevic, que é arremessador sensacional jogando de ala-pivô, com potencial NBA, já que foi selecionado no final do Draft de 2013.

Destaques Negativos:

A equipe espanhola perdeu parte de jogadores importantes para a equipe, sendo a principal perda Justin Doellman, que era o principal jogador da equipe. O time da cidade de Valencia precisará provar que a última temporada não foi uma exceção e precisará se desdobrar para repetir o sucesso recente.

Resumo:

O Valencia deverá ter mais uma boa temporada, terminando entre os primeiros da Liga ACB, porém terá que “suar sangue” para repetir os feitos da última temporada e fazer sombra a Real Madrid e Barcelona. A equipe possui jogadores jovens e talentosos como Guillem Vives e Bojan Dubljevic e veteranos experientes como Romain Sato e Pau Ribas, contudo dificilmente será o que foi na última temporada.

Laboral Kutxa

Temporada 2013-2014: 19V – 15D, sexto colocado.

Playoffs: Eliminado nas Quartas-de-Finais pelo Barcelona.

Elenco (até o momento)

Armadores: #22 Thomas Heurtel / #30 Devon van Oostrum / #55 Doron Perkins

Ala-armadores: #55 Fabien Causeur / #33 Orlando Johnson / #19 Fernando Sab Emeterio / #5 Carlos Martinez

Alas: #? Dairis Bertans / #6 Ryan Gomes

Ala-pivôs: #7 Tornike Shegelia / #14 Kim Tillie / #42 Davis Bertans

Pivôs: #4 Colton Iverson / #10 Mamadou Diop / #11 Lamont Hamilton / #12 Ilimane Diop

Treinador: Marco Crespi

Principal jogador: Thomas Heurtel

Quem pode surpreender: Davis Bertans

Quem chegou: Dairis Bertans, Davis Bertans, Ryan Gomes, Colton Iverson, Orlando Johnson, Doron Perkins, Tornike Shengelia e Kim Tillie.

Quem saiu: Daniel Clark, Adam Hanga, Dareid Jelinek, Andrés Nocioni, Lamar Odom, Tibor Pleiss, Giuseppe Poeta, Walter Hodge e Leo Mainoldi.

Principal contratação: Ryan Gomes.

Destaques positivos:

A equipe buscou se reforçar, contratando nomes com passagens pela NBA, com Ryan Gomes, Orlando Johnson e Tornike Shengelia. A equipe se vê animada pelo ótimo Mundial de Thomas Heurtel, que agora é o craque da equipe e precisará mais responsabilidades. O time segue contratando bons jovens valores para se manter viva na Espanha, e se deu bem ao contratar Tornike Shengelia e Davis Pertans.

Destaques negativos:

O Laboral Kutxa teve uma temporada muito abaixo da média, fazendo uma campanha longe do seu potencial, o que culminou na saída de seus principais jogadores (Tibor Pleiss e Andrés Nocioni) e fez apostas desastradas como em Lamar Odom. A equipe terá que ser mais cuidadosa nas contratações para não repetir o que fez na última temporada. Como a equipe está muito reformulada, pode ser que o entrosamento demore a chegar, trabalho para o recém-chegado técnico Marco Crespi, que chega para o lugar do louco Zan Tabak.

Resumo:

O equipe do País Basco vem para apagar a temporada horrível que fez no último semestre, para isso se reforçou bastante, mesmo perdendo jogadores importantes. Contando com a maravilhosa torcida basca, a equipe pretende ter brilho bem maior e voltar a obter resultados que obteve em um passado não tão distante. Apostando em Thomas Heurtel e Ryan Gomes, o time tem tudo para melhorar e voltar a figurar com mais brilho no cenário espanhol.

%d blogueiros gostam disto: