NBA a um passo de parceria com o NBB

basquet1

Os deuses-da-bolinha-laranja parecem ter ouvido nossos apelos e finalmente começaram a conceder algumas “graças” ao nosso querido basquete brasileiro. Depois de amargar uma fase de baixíssimo entusiasmo do público – por diversas razões que renderiam um post interminável -, as quadras nacionais ganharam um fôlego, em 2008, com a criação do Novo Basquete Brasil (NBB). Na ocasião, inclusive, a Rede Globo entrou como grande parceira e divulgadora do campeonato, transmitindo ao vivo os jogos, tanto na TV aberta quanto nos canais a cabo.

O esforço para revigorar o esporte que já foi o segundo mais popular entre os brasileiros chamou atenção da NBA. Interessada nesse nicho esportivo de mercado ainda pouco explorado no Brasil, a liga americana resolveu se aproximar do basquete brasileiro e propor uma parceria até então inédita. O contrato terá inicialmente uma validade de três anos, com valores mantidos em sigilo, e deve ser anunciado na primeira semana de outubro, segundo noticiou o colunista Fábio Balassiano, do site Bala na Cesta. O jogo entre Cavs e Heat, no Rio de Janeiro, dia 11 de outubro, seria o marco inicial da empreitada.

No que diz respeito aos termos práticos do contrato, ele prevê o custeio de toda a estrutura da Liga e o que, particularmente, considero mais importante: o intercâmbio entre as áreas técnicas, de marketing e eventos, tanto da NBA quanto do NBB. A ideia é, sobretudo, divulgar a liga brasileira em todo o território nacional (vale lembrar que praticamente todas as equipes participantes são do Sudeste) e, posteriormente, na América Latina.

A parceria, sem dúvida, veio em ótima hora para o Brasil, que começa a materializar chances reais de ressuscitar a importância do basquetebol no cenário nacional. A troca de experiências com os americanos será fundamental para o aprimoramento técnico e, claro, mercadológico do esporte, uma vez que a demanda é enorme por aqui, mas tende a permanecer reprimida pela falta de ofertas e incentivos. Vamos torcer para que a expertise da NBA ajude a reerguer o basquete brasileiro e colocá-lo no merecido pódio das paixões nacionais.

%d blogueiros gostam disto: